Inusitado

Disney procura um estagiário “anti-terrorismo” e ele só precisa dominar o pacote Office

A equipe é responsável por fornecer inteligência estratégica, avaliação de ameaça, estratégias de mitigação de vulnerabilidade e produtos analíticos profundos, cobrindo ameaças existentes e em desenvolvimento que incluam terrorismo e cyber ataques

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A Disney está procurando um estagiário nos Estados Unidos que possa desenvolver planos de contra-ameaça e desviar ameaças terroristas e de cyber ataques. O estagiário fará parte da equipe de inteligência e contraterrorismo e, para ser selecionado, precisa ser proficiente com o software do Microsoft Office e fazer “uso efetivos de código aberto e recursos da internet”, segundo a postagem da vaga.

A equipe é responsável por fornecer inteligência estratégica, avaliação de ameaça, estratégias de mitigação de vulnerabilidade e produtos analíticos profundos, cobrindo ameaças existentes e em desenvolvimento que incluam terrorismo, ameaças físicas, cyber ataques e qualquer risco de reputação à empresa.

Levando em conta que a Sony Pictures Entertainment, também empresa midiática, sofreu severos cyber ataques no último ano – que culminou na demissão da então CEO da empresa, Amy Pascal – não é sem motivo que a Disney se prepara contra isso. No caso da Sony, e-mails entre a executiva e produtores mencionavam os salários de diversos atores e inclusive falavam mal de Angelina Jolie. Contudo, realmente o pacote Office é necessário para se proteger? 

PUBLICIDADE