É o seu caso?

Diminui o número de brasileiros que recusa primeira oferta salarial

Pesquisa da Catho mostra que 24,4% dos entrevistados disseram que recusaram a primeira oferta de salário, ao passo que no ano anterior, a porcentagem era de 26,4%

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O número de profissionais que recusaram a primeira proposta salarial oferecida pela empresa diminuiu no último ano. De acordo com a recém-lançada Pesquisa dos Profissionais Brasileiros da Catho, site especializado em contratação, 24,4% dos entrevistados disseram que recusaram a primeira oferta de salário, ao passo que no ano anterior, a porcentagem era de 26,4%. 

Analisando os números por perfil, os candidatos com mais experiência, com mais de um emprego no currículo, tem maior percentual de recusa da primeira oferta: 26,2% disseram que já recusaram, enquanto apenas 7,2% não aceitaram a proposta no primeiro emprego. “Os números mostram uma tendência natural, já que profissionais mais experientes, com maior bagagem profissional, costumam ter mais argumentos durante uma negociação salarial”, analisa o head de Pesquisa e Estratégia da Catho, Luís Testa.

Outro aspecto que pesa a favor do profissional na hora de negociar salário é o nível hierárquico. O levantamento mostra que a negociação salarial é maior nos cargos mais altos, sendo que quase metade (43,3%) dos gerentes não aceita a 1ª proposta salarial. Já pelo vínculo empregatício, 29,4% dos empregados não aceitam a primeira proposta. A recusa diminui para os desempregados e representa 20,1% dos respondentes.

PUBLICIDADE

O levantamento contou com 26.459 respondentes de todo o Brasil. Do total de respondentes, 65% estão empregados, sendo que 35,9% são de grandes empresas (com mais de 500 funcionários). A pesquisa foi feita no período de 16 a 31 de março de 2014.