Diminua as chances de errar em uma contratação à distância!

RH e líderes de equipe devem seguir referências e atentar às expectativas profissionais e mobilidade do candidato

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Seja por falta de tempo para fazer uma seleção ou por não conseguir trazer um candidato até a empresa, alguns profissionais de recursos humanos (RH) e líderes de equipe optam pela contratação a distância de pessoas que moram em outra cidade, ou até em outro país.

Para a gerente do Grupo Foco, Márcia Testa, esta prática não é a mais aconselhável, já que não é possível detectar o comportamento do profissional, o qual deve se encaixar com os valores da empresa. Mas é possível diminuir as chances de erro ao ser adotada!

O que fazer?

“Há uma diferença na contratação presencial e a distância. A feita a distância é mais objetiva porque você não consegue analisar o comportamento, como a linguagem não-verbal e o brilho nos olhos do candidato”, explicou Márcia.

Aprenda a investir na bolsa

Para preencher esta lacuna de informação sobre as atitudes do candidato, é preciso explorar bastante as expectativas profissionais dele, planos para o futuro e capacitação. “Além disso, é preciso deixar claro fatores sobre a empresa, os clientes, para que ele tenha certeza da mudança”, disse.

Outros pontos a serem analisados são a mobilidade do funcionário e se ele possui referências na cidade em que mora. Este tipo de contratação, segundo Márcia, é mais segura quando o candidato é indicado.

Telefone, internet…

A tecnologia ajuda bastante neste caso. De acordo com Márcia, as entrevistas, normalmente, são feitas por telefone. Além disso, existe a possibilidade de usar as salas de bate papo da internet, com webcam.