Injusto

Diferença salarial entre gêneros se intensifica conforme a idade, aponta estudo

No Brasil, o salário médio de uma mulher com ensino superior é apenas 62% do salário de um homem

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Apesar dos ganhos e conquistas na sociedade e no mercado de trabalho, as mulheres ainda ganham menos do que os homens, diferença que tende a se intensificar com a idade. De acordo com um relatório do ano passado do Bureau of Labor Statistics, o pico salarial de uma mulher é entre os 35 e 44 anos, com uma média de US$ 781 por semana, enquanto os homens da mesma idade ganham US$ 964 semanais nos Estados Unidos.

Em outros grupos de idade, as mulheres chegam a ganhar US$ 1 a menos, uma média de US$ 780 semanais para mulheres entre 45 e 54 e 55 e 64 anos. Por outro lado, homens de 55 a 64 anos chegam a ganhar US$ 1.021 por semana, a maior média. Ou seja: nesse último grupo, as mulheres ganham 76 cents para cada 1 dólar ganho pelos homens.

No Brasil, segundo levantamento da OCDE (Organização para Cooperação de Desenvolvimento Econômico), o salário médio de uma mulher com ensino superior é apenas 62% do salário de um homem, porcentagem que coloca o Brasil na primeira posição do ranking de discrepância de renda entre gêneros no mercado de trabalho.

PUBLICIDADE

“As diferenças de gênero nas taxas de desemprego são, em média, menos nítidas do que são nas taxas de emprego. Isso mostra que as diferenças de gênero em ocupação podem ser um resultado de mais mulheres estarem fora da força de trabalho, provavelmente devido aos papéis tradicionais na unidade familiar”, explicou o estudo.