“Dia do descanso”: vantagens e desvantagens de trabalhar no domingo

Apesar da privação de momentos com família e amigos e do cansaço, trabalhar aos domingos pode garantir uma grana extra

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Imagine não poder ir à festa do seu amigo porque terá que trabalhar. Perder a apresentação na festa junina da escola da sua filha porque não chegou a tempo. Além disso, não conseguir participar de nenhuma reunião dominical de família.

Menos tempo com a família, privação de sair com os amigos e mais cansaço. Trabalhar aos domingos implica em todas estas desvantagens. E é por isso que boa parte das pessoas recusa a oferta de trabalhar neste dia da semana. A prática, porém, pode ter seu lado positivo.

Melhor para o orçamento

Ao mesmo tempo em que existem os pontos negativos, trabalhar aos domingos pode garantir uma renda extra no final do mês. As pessoas que se submetem ao trabalho no primeiro dia da semana podem ser beneficiadas com um salário maior.

Aprenda a investir na bolsa

E para quem está com o orçamento apertado ou precisa pagar algumas contas de final do ano esta pode ser uma boa opção. É lógico que você se privará de descanso e lazer, mas ficará mais tranquilo com as contas em dia.

Vantagens X desvantagens

De acordo com pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), de Lojistas de Shoppings (Alshop), de Shoppings Centers (Abrasce), Paulista de Supermercados (Apas) e pelo Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), 78% das pessoas que trabalham aos domingos vêem vantagens na abertura do comércio no dia.

Em contraposição, 41% enxergam desvantagens. Com relação à opinião da população, 90% das pessoas percebem vantagens e somente 21%, desvantagens.

Perfil do trabalhador

A pesquisa ainda mostrou o perfil da pessoa que trabalha aos domingos. Jovem com idade média de 32 anos, ante 37 da população em geral, e com renda alta, sendo que 91% pertencentes às classes A, B e C contra 67% da população.

Além disso, as pessoas que trabalham no “dia do descanso” têm, em sua maioria, colegial completo no mínimo: 71% contra 49% da população.