Medida do governo

Desoneração da folha de pagamento poderia ser mais abrangente, diz Fiesp

Paulo Skaf disse que "toda desoneração é sempre bem-vinda" e mostra a preocupação do governo com crescimento e competitividade

SÃO PAULO –  O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, disse que a extensão da desoneração da folha de pagamento para alguns setores da economia deve ser estendida para todo o setor produtivo. Na véspera, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou o acréscimo de mais 25 setores da economia à lista da desoneração da folha de pagamento.

Skaf disse em nota que “toda desoneração é sempre bem-vinda” , pois mostra que o governo está preocupado em remover os entraves ao crescimento da produção e aumentar a competitividade brasileira.

Segundo ele, o conjunto de medidas é positivo e vai de encontro com a proposta de redução do custo-Brasil, que inclui a redução das tarifas de energia elétrica, queda da taxa Selic e manutenção da taxa de câmbio acima de R$ 2,00.

PUBLICIDADE

No entanto, Skaf disse que a desoneração da folha deve ser generalizada e estendida para todo o setor produtivo, sem compensação com aumento de alíquota sobre o faturamento. Segundo ele, melhor seria que essas medidas que são anunciadas aos poucos fossem concluídas de uma única vez, e novas medidas pudessem ser planejadas e implementadas ao longo do tempo.