Sonho que virou pesadelo

Designer cria site para contar porque é ruim trabalhar na Apple

Profissional se deparou com um ambiente hostil e um chefe insuportável

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Conseguir o emprego dos sonhos nem sempre é garantia de sucesso profissional e felicidade. O designer Jordan Price sentiu isso na pele após conseguir um emprego na Apple e descobrir que o trabalho não era bem o que esperava.

Após enfrentar um chefe insuportável, um ambiente hostil e horas inesgotáveis de trabalho que o impediam de ver a família, Price decidiu largar o emprego e criou um site contando como foi a sua péssima experiência na empresa.

Depois de anos trabalhando como designer em várias empresas, produzindo websites para clientes, trabalhando em startups que fracassaram e em outros projetos paralelos, Price foi chamado para uma entrevista na Apple. “Na minha opinião, a Apple era, sem dúvidas, a melhor empresa em que um designer pode trabalhar.”

PUBLICIDADE

A entrevista, ao contrário do que ele pensava, foi tranquila e simples, tanto que no mesmo dia, ele recebeu uma proposta para trabalhar na Apple como design de mobile. No entanto, já no começo, o designer ficou incomodado com os horários rígidos e o longo trajeto que seria necessário percorrer para ir até a sede da companhia em Cupertino.

“A entrada era uma bagunça e eles tinham tantas senhas, contas e logins que levou quase um mês para eu entrar no servidor. Havia reuniões toda hora que prejudicavam o trabalho de todos, mas parecia ser algo necessário para uma grande companhia com produtos de tamanha qualidade. Tudo era um pouco chato, mas pensei que melhoraria com o tempo”, afirma ele no site.

Além disso, Price conta que ele quase não via a sua filha durante a semana e, ao aceitar o emprego, a sua renda teve uma considerada queda, mas ele acreditava que estava fazendo um investimento de longo prazo ao trabalhar em uma companhia com tanto prestígio.

No entanto, o chefe direto do designer tinha o hábito de insultar os funcionários disfarçando com piadas e com Price não foi diferente. “Ele ficava me falando que o meu contrato não seria renovado caso eu não fizesse certas coisas ou fizesse outras. Ele ficava nas minhas costas e me pressionava para terminar tarefas bobas, mas que pra ele precisavam ser examinadas urgentemente. Eu me sentia mais como um adolescente trabalhando num emprego aterrorizante do que um profissional de uma das maiores companhias do mundo.”

Após chegar atrasado um dia no trabalho, passar por uma reunião estressante e ouvir insultos do chefe, Price decidiu largar o emprego. Durante o almoço ele reuniu seus arquivos pessoais e deixou um recado para o seu superior dizendo que ele era o pior chefe com quem ele já tinha trabalhado e que não conseguiria mais trabalhar com ele, mesmo que fosse para ter a Apple no currículo.

“Eu não tenho orgulho de ter largado tudo e saído andando, e me sinto terrível por ter destruído a relação que tinha com o recrutador que havia conseguido a entrevista para mim. Tudo isso é tão difícil porque eu estava tão animado para trabalhar na Apple. No fim, não sei se isso irá me perseguir ou não, mas o que eu sei é que eu queria muito trabalhar na Apple – e agora nem tanto.”