elevação de 26%

Deputados pretendem reajustar próprios salários para R$ 33 mil, diz jornal

Segundo O Estado de S. Paulo, projeto prevê reajuste salarial de R$ 26.723 para R$ 33.769 para senadores, deputados, presidente e ministros

SÃO PAULO – Os deputados querem aumentar sua remuneração, assim como a de senadores, ministros, da presidente Dilma Rousseff e de seu vice, Michel Temer. O reajuste será de R$ 26.723 para R$ 33.769, a partir de janeiro de 2015, de acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo. A alta de 26,33% tem como base o acumulado dos últimos quatro anos do IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo), intervalo de tempo do último aumento concedido aos congressistas.

O impacto estimado aos cofres públicos só com o aumento salarial para os 513 deputados federais é de R$ 82 milhões em 2015. Além dos salários, eles e os demais parlamentares têm direito a apartamento funcional, ou auxílio-moradia de R$ 4.800 e verba indenizatória de até R$ 41 mil, para deputados, e R$ 44,2 mil para senadores.

Ainda segundo o jornal, para concretizar a elevação, os parlamentares terão antes de aprovar um aumento para os ministros do Supremo Tribunal Federal, que recebem R$ 29,4 mil, o teto constitucional dos salários dos servidores. O projeto prevê um reajuste para R$ 35,9 mil. 

PUBLICIDADE