Eleições EUA 2016

Depois de comentários racistas, Nova York não fará mais negócios com Trump

Prefeito de umas das cidades norte-americanas mais importantes se recusa fechar contratos com o candidato à presidência dos Estados Unidos

SÃO PAULO – O empresário e candidato à presidente nas próximas eleições norte-americanas, Donald Trump, pode ter dado um tiro no pé, após diversas declarações depreciativas sobre imigrantes mexicanos.

O prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio, afirmou, durante uma coletiva de imprensa, que a metrópole mais importante do país não irá mais fechar negócios com Trump.

De acordo com a CNN, o prefeito está incerto se a cidade pode quebrar os muitos contratos existentes com o candidato presidencial pelo Partido Republicano, mas garantiu que esse serão os últimos projetos juntos. “Nós não estamos procurando fazer qualquer negócio com ele daqui para frente […] Eu tenho dito repetidamente, Donald Trump não representa as opiniões da maioria do povo desta cidade”, afirmou Blasio.

PUBLICIDADE

O vereador da cidade, Mark Levine, também começou a circular uma petição sobre a cidade para cortar seus laços com o empresário. Além disso, ao longo das últimas semanas, uma série de empresas já abandonou Trump, incluindo Macy’s, Univision e Serta.