Demanda típica de fim de ano já influencia positivamente mercado de trabalho

Carreiras com mais destaque em setembro foram engenharia, administração de empresas e ciências contábeis

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O aumento da demanda, movimento típico de finais de ano, já influencia o mercado de trabalho. De acordo com a pesquisa mensal da Ricardo Xavier Recursos Humanos, houve alta de 3,06% na abertura de vagas em setembro, na comparação com o mês de agosto (2.120 contra 2.057 postos de trabalho).

A consultoria remete o resultado ao fato de o Brasil ter sofrido pouco com a crise mundial, na comparação com muitos países europeus ou até mesmo os Estados Unidos. Isso despertou o interesse de multinacionais. Além disso, há outros atrativos, como a exploração do pré-sal, a Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

As carreiras que mais se destacaram em setembro último, em termos de procura no mercado, foram engenharia, com 20,19% do total de vagas abertas, administração de empresas, com 12,99%, e ciências contábeis, com 6,59%.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo a pesquisa, a maioria dos setores industriais está ampliando seus quadros. “É importante que os brasileiros se preparem para o surgimento de novos mercados. O País precisará logo de muitos profissionais capacitados para atender à demanda de mão-de-obra especializada decorrente desses investimentos”, disse Hélio Terra, presidente da Ricardo Xavier Recursos Humanos.

Áreas mais procuradas

As áreas de formação dos profissionais mais procuradas no mercado de trabalho em setembro foram:

  • Engenharia (20,19%);
  • Administração de Empresas (12,99%);
  • Ciências Contábeis (6,59%);
  • Economia (3,41%);
  • Publicidade, Propaganda e Marketing (3,08%);
  • PUBLICIDADE

  • Psicologia (2,84%);
  • Direito (2,34%);
  • Tecnologia da Informação (1,36%).

Já para 43,26% das vagas não houve solicitação de graduação específica, exigindo-se apenas formação superior.

Por sua vez, as áreas que mais contrataram foram a Administrativa, com 15%, Comercial, com 11%; Engenharia, com 10%; e Recursos Humanos, com 9%.

O restante se dividiu entre Tecnologia da Informação (6%), Industrial e Financeira (5%), Marketing (4%), Jurídica e Logística (3% cada) e outras (23%).

Na análise regional, as localidades que mais abriram vagas foram: São Paulo (29%), Rio de Janeiro (25%), Bahia (13%), Campinas (10%), Minas Gerais e Rio Grande do Sul (9% cada uma), e Paraná (4%).

Sobre a pesquisa

O levantamento da Ricardo Xavier Recursos Humanos abrange as seguintes localidades: São Paulo (Capital e Grande SP), interior de SP, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia.

PUBLICIDADE