Décimo terceiro: 40% dos consumidores da classe C vão usar o bônus em compras

Entre os consumidores da classe A/B, 38,3% têm essa intenção, ao passo que 28% da classe D/E pretendem fazer o mesmo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O 13º salário tem destino certo para 36,6% dos trabalhadores que receberão o benefício: consumo. E aqueles que se encontram na classe C são os que mais pretendem gastar o bônus adquirindo produtos. Segundo pesquisa, 40% desse segmento da população têm intenção de comprar neste fim de ano com o benefício.

Entre os consumidores da classe A/B, 38,3% têm intenção de gastar o abono com compras, ao passo que 28% dos consumidores que se encontram na classe D/E pretendem fazer o mesmo.

Considerando por faixa de renda, aqueles que têm ganhos de até R$ 500, 30,8% pretendem realizar compras e aqueles com ganhos entre R$ 500 e R$ 1 mil, 45,5% farão o mesmo. Aqueles com renda um pouco maior, entre R$ 1 mil e R$ 1,8 mil, 40,8% também pretendem consumir.

Aprenda a investir na bolsa

Entre os que ganham acima de R$ 1,8 mil a intenção de compra atinge 16,7% dos entrevistados. Os dados são de levantamento da ACSP/Ipsos (Associação Comercial de São Paulo) e foram divulgados na última quarta-feira (11).

Dívidas também estão na lista

Os consumidores entrevistados pela Associação também devem destinar o benefício para pagamento de dívidas: 31,7% deles têm essa intenção. Essa pretensão é maior entre os consumidores das classes D/E, já que 40% dos entrevistados usarão o décimo terceiro para quitar débitos. Em seguida vem os consumidores da classe A/B (33,3%) e da C (26,7%).

Considerando as faixas de renda, entre aqueles com ganhos acima de R$ 1,8 mil, 37% têm essa intenção, seguidos daqueles que ganham entre R$ 1 mil e R$ 1,8 mil.

Entre os consumidores com ganhos de até R$ 500, 34,6% têm intenção de quitar as dívidas e o mesmo acontece com 27,3% daqueles com renda mensal entre R$ 500 e 1 mil.

Classe C poupará mais

A pesquisa observou que os consumidores da classe C são os que mais devem poupar o abono: 17,8% dos entrevistados desse segmento da população devem economizar. Entre aqueles da classe A/B, 11,7% farão o mesmo, assim como 8% dos entrevistados da classe D/E.

Considerando por faixa de renda, a Associação constatou que 18,5% daqueles com ganhos acima de R$ 1,8 mil devem poupar com o benefício, seguido daqueles com renda de até R$ 500 (15,4%); entre R$ 1 mil e R$ 1,8 mil (12,2%) e R$ 500 e R$ 1 mil (6,1%).

Outros destinos

PUBLICIDADE

Comprar e reformar a casa com o dinheiro extra é a intenção de 8% dos entrevistados da classe D/E. Considerando as faixas de renda, 7,7% daqueles com ganhos de até R$ 500 são os que têm a maior intenção de aproveitar o benefício para reformar a casa.

O benefício também deve ser usado para financiar a viagem de fim de ano por 11,1% dos consumidores com renda mensal acima de R$ 1,8 mil. O índice está acima da média geral, que foi de 4,9%.

Os consumidores de maior renda também devem usar o décimo terceiro para pagar a primeira parcela do IPVA, faculdade, comprar eletrônicos e ajudar os filhos.