De olho na pós: os efeitos de fazer curso diferente de cargo na empresa

Para consultora, escolha diversa da área de atuação pode prejudicar o crescimento do profissional dentro da empresa

SÃO PAULO – Muitas vezes, a necessidade de arranjar uma colocação no mercado de trabalho faz com que as pessoas aceitem empregos em setores diferentes daquele no qual gostariam de atuar. Um exemplo: uma pessoa que cursou publicidade arranjou um emprego na área de vendas, mas o grande sonho era atuar na área de criação.

Não raro, a vontade de trabalhar no setor dos sonhos, contudo, não passa, fazendo com que as pessoas fiquem com dúvidas na hora de escolher um curso de pós-graduação. Nestas horas, surge a seguinte pergunta: será que fazer uma pós-graduação diferente do setor de atuação na empresa pode prejudicar o profissional?

Para a consultora de planejamento de carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Ana Paula Bueno, a resposta é sim, uma escolha diversa da área de atuação pode prejudicar o crescimento do profissional dentro da empresa. Contudo, diz ela, a atitude não implica uma demissão.

PUBLICIDADE

“Hoje é uma realidade muito comum profissionais atuarem em áreas diferentes da de formação, porém, a especialização deve ser voltada para a área que o profissional está trabalhando, pois, caso contrário, a atitude poderá contribuir para o não crescimento dentro da organização”.

Optando pelo sonho
Por outro lado, diz a consultora, se a pessoa possui um objetivo claro de carreira e quer tentar atuar na área pretendida no início da vida profissional, o curso de pós-graduação deve ser voltado para esta área.

Entretanto, o profissional deve estar preparado para ser questionado em processos de seleção e ter consciência de que geralmente a experiência tem um peso maior nos processos de seleção.

“Alguns selecionadores costumam colocar rótulos e questionar o candidato com relação ao objetivo e direcionamento da carreira.  Além disso, o mercado acaba exigindo não apenas conhecimento técnico, e sim experiência na área”.