De geração para geração: consultor diz o que é preciso para manter o negócio

Profissionalização é um dos caminhos para conseguir perpetuar o empreendimento com sucesso

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O cenário econômico muda constantemente e, por isso, manter um negócio familiar requer jogo de cintura. Para o sócio-diretor da DS Consultoria, Domingos Ricca, a profissionalização e a sucessão planejada são os caminhos para perpetuar o empreendimento com sucesso.

O processo para montar um negócio exige muita persistência: ter uma idéia, unir a idéia, investir, manter, crescer e alcançar o sucesso. Por isso, é preciso cuidado para que a manutenção seja por longo prazo. “É necessário saber descentralizar o poder e dividir comandos. Acima de tudo, respeitar e tratar seus parentes como profissionais”, afirma.

Sucessão

Além de profissionalizar os membros da família, ou investir no intelectual, é preciso preparar a sucessão. Processo temido pelos empresários, ele pode ser amenizado com a ajuda de um consultor e, principalmente, do fundador. “A presença dele é extremamente importante”, disse Ricca.

PUBLICIDADE

“Em caso de falecimento, é necessário avaliarmos muitos fatores existentes da empresa. Se existe a figura de um presidente, a definição dos trabalhos de cada membro da empresa, se existe a necessidade e o quanto seria importante a presença de pessoas de fora da família na empresa”, afirma.

Riqueza intelectual

Segundo James E. Hughes Jr., no livro Riqueza Familiar: Como manter o patrimônio por gerações (Editora Saraiva), é preciso que o líder da família mantenha um modo de pensar mais humano, planejando como os parentes poderão servir para perpetuar o patrimônio familiar.

“A habilidade de uma família de permanecer em um negócio por muito tempo sempre se reduz a um excelente planejamento sucessório no longo prazo, independentemente do quanto essa família seja bem-sucedida”, diz Hughes. O autor ainda afirma que a família que considera a melhoria de vida de seus membros como uma empreitada descobre a melhor forma de preservação que existe.

De acordo com ele, a riqueza de uma família consiste no capital humano e intelectual de seus membros, sendo que o capital financeiro sustenta o crescimento destes dois tópicos: é preciso usar a riqueza para aumentar o conhecimento das novas gerações, para prepará-las!