Negócios

De estagiário a dono do BTG: André Esteves conta como chegou ao topo

André Esteves sentiu na pele como a instabilidade econômica pode ser uma grave dor de cabeça

SÃO PAULO – Jovem e com um perfil diferente do estereótipo do banqueiro, André Esteves sentiu na pele como a instabilidade econômica pode ser uma grave dor de cabeça. Quando mais novo, viu sua família, oriunda da classe médica carioca, passar por problemas financeiros, a ponto de não ter condições de levar sua namorada — e atual esposa — para comemorar um dia especial.

O futuro do garoto que estudava na UFRJ e havia acabado de começar como estagiário no Banco Pactual seria uma impressionante trajetória de idas e vindas, mas sempre em curva ascendente. Em 8 anos no Pactual, Esteves saiu de estagiário para tornar-se sócio, sendo o responsável pela sua venda para o Grupo UBS, em 2006. Dois anos depois, fundou o BTG (sigla de “Back to The Game”, em português “De volta ao jogo”), recomprou o Pactual e transformou o banco de investimento no maior da América Latina.

 

PUBLICIDADE