Boa solução para impulsionar a carreira

Cursos de curta duração no exterior: 7 opções e a experiência de quem foi e gostou

Profissionais deram seus depoimentos sobre como foi passar suas semanas estudando no exterior

arrow_forwardMais sobre
Alunos e professora em sala de aula
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Com o mercado de trabalho em constante mudança e atualização, os profissionais precisam pensar em como se diferenciar para manter seu emprego e conseguir oportunidades melhores. Entre as formas de melhorar o currículo, estão os cursos de curta duração no exterior.   

“No Brasil, um MBA é mais bem visto pelo mercado do que um curso de curta duração. Mas uma experiência internacional também pesa. Nesse caso, um curso de curta duração no exterior são boas oportunidades”, afirma Lucas Papa, gerente da empresa de recrutamento Michael Page.   

“Se for um curso que permita desenvolver o idioma e ainda aprimorar ou conseguir novas habilidades, é um coringa: é muito bem visto pelo empregador e é um diferencial no mercado”, afirma.   

PUBLICIDADE

Por mais que pareça clichê, ter uma segunda língua fluente ainda faz diferença entre os empregadores. Em termos de importância, Papa afirma que o idioma é prioridade sobre as habilidades comportamentais, que por sua vez são mais significativas do que as habilidades técnicas, pelo menos no cenário atual do mercado de trabalho.  

Rodrigo Vianna, CEO da recrutadora Mappit, do grupo Talenses, acredita que dois pontos são essenciais na experiência no exterior: a vivência internacional, em uma universidade diferente, com estrutura e modelo de ensino também diferentes e outra cultura; e o networking.

“Ter a oportunidade de fazer contatos de diversos lugares tem muito valor. Esse é o tipo de coisa que o profissional não tem localmente”, diz. 

Vianna ressalta a importância de o profissional entender que um curso de curta duração fora do país não é equivalente a um MBA ou um curso de maior duração. “São modalidades diferentes, para profissionais com objetivos diferentes”, afirma.  

Um MBA, por exemplo, dura até dois anos, o que exige uma mudança de vida, de trabalho e investimentos agressivos, porque geralmente os preços são altos.

Igor Petean, coordenador de vendas e trade marketing do Burger King, fez um curso de curta duração em Management na Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, pelo Laiob (Latin American Institute of Business). Ele conta que tinha vontade de fazer uma pós-graduação no exterior, mas desistiu pelo preço.

PUBLICIDADE

“Na época, era muito caro, precisava de disponibilidade para mudar de vida e era difícil entrar. Como estava construindo minha carreira bem, não achei que precisava. Eu não estava estagnado. Mas quando vi a oportunidade de ter uma experiência fora do país, aprimorar minha gestão e liderança e de maneira mais barata, rápida e sem mudar completamente de vida, achei uma boa oportunidade”, diz. Ele conseguiu uma bolsa de 70%. As opções de auxílio variam entre 30%, 50%, 70% e 100%. 

“Para mim, a experiência foi transformacional. O networking foi surpreendente, mantenho contato com os profissionais de lá e a troca de conhecimento foi bem legal, mesmo em tão pouco tempo”, explica Petean.  

Os cursos do Laiob têm duração de duas semanas e soma as aulas de inglês focada em negócios e um curso de específico como management, marketing ou finanças corporativas, entre outras opções.  

Petean conta que o curso de gestão o ajudou a repensar sua forma de liderança e isso teve impacto direto no seu time e no resultado da avaliação anual.  

“Eu tinha um estilo de gestão antiquado, com o curso consegui abrir a cabeça. Me deparei com diversas situações e dinâmicas em aula que me fizeram repensar. Quando voltei, em fevereiro deste ano, já comecei a aplicar. Neste mês recebi o resultado da minha avaliação, meio pelo qual meu time e meu gestor me avaliam e minha mudança de postura foi elogiada. Aos poucos estou alcançando meus objetivos”, explica.   

Ricardo Henrique Rocha é analista do Citibank, e recentemente completou um curso de curta duração em marketing, também pelo Laiob na Universidade de Ohio. Ele vem vem de outra realidade. Conseguiu 50% de bolsa e afirma que o curso de curta duração democratiza o ensino por dar a oportunidade de estudar fora por um preço mais acessível.

“Eu consegui a bolsa na terceira tentativa. Geralmente, esse é o tipo de coisa que exige background e dinheiro, itens que as pessoas da periferia não têm. Para quem vive às margens da sociedade estudar nos EUA é quase utópico. Mesmo com a bolsa  me esforcei para conseguir pagar”, conta.  

O analista do Citi também entende que o curso de curta duração atendeu bem às suas necessidades. “Tive contato com o diretor executivo de marketing da P&G e o com o head da área de marketing do JP Morgan, por exemplo. Não teria tido essa oportunidade se não tivesse ido, além do certificado no fim do curso”, diz   

Rocha apostou em um curso totalmente fora da sua área de atuação visando mudar de função. “Eu fiz o curso de marketing para adquirir novas habilidades e me preparar para um novo plano de carreira. Tudo o que aprendi foi novo e agregou muito. Foi a primeira vez que sai do Brasil. Agora tenho o certificado e tenho as habilidades para conseguir dar o próximo passa na minha carreira”, diz.  

Ele reitera que duas semanas não abrangem o que um curso de um ano oferece, mas é uma oportunidade para mais pessoas conseguirem ter essa experiência. “Duas semanas não substitui [o curso de longa duração], mas ter contato com profissionais e professores muito bons e conteúdo de qualidade já é um grande passo para a carreira de muita gente”, afirma o analista. 

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP – é de graça. 

7 opções para conhecer

Conheça alguns institutos e instituições que oferecem cursos de curta duração presenciais:

Laiob, sede no Brasil com cursos nos EUA
O Instituto está com as inscrições abertas para as turmas de 2020. Os cursos disponíveis são: marketing, gestão, finanças corporativas e gestão de projetos. O curso tem duração de duas semanas.

Universidade de Stanford, Califórnia, EUA
A universidade americana tem cursos de curta duração que podem durar até dez semanas. Entre as opções estão fotografia, escrita criativa, inglês para estrangeiros, negócios, engenharia e inovação, entre outras opções.

Universidade de Harvard, Cambridge, EUA
A universidade americana oferece cursos de curta duração em diversas áreas como artes, arquitetura, justiça, design gráfico, política, história, idiomas, sociologia, entre outros.

Universidade Paris, Paris, França
A universidade oferece ao estudante opções de cursos de comunicação social, ciências humanas aplicadas a educação, música, línguas estrangeiras, filosofia, entre outras opções.

Universidade de Salamanca, Espanha
A universidade espanhola oferece cursos de duas a dez semanas para aprender o idioma.

Instituto Europeu Universitário, Itália
O instituto localizado em Florença tem diversas opções de cursos que duram cerca de duas semanas. Há opções como direito da União Europeia, inteligência artificial, métodos de pesquisa, ciências sociais, entre outros.

Universidade de Oxford, Inglaterra
A universidade oferece diversos cursos de extensão que podem durar poucas semanas ou um mês. Há opções como filosofia política, administração e negócios, direitos humanos, macroeconomia e a era de ouro do capitalismo, entre outros.