Currículo: na hora da elaboração, cuidado com as siglas!

Elas devem ser evitadas para que ocorra uma boa comunicação. Quando não for possível, escreva o significado do lado

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Como o currículo é o primeiro contato com a empresa, você deve reservar um momento para que ele seja elaborado com tranquilidade e para que possa revê-lo quantas vezes forem necessárias.

O documento é o resumo de quem você é e de sua participação no mercado de trabalho. Para quem atua em áreas técnicas, pode ser difícil descrever os cargos já ocupados ou as funções realizadas. Mas, se isso for feito utilizando o português correto e simples, as chances serão maiores de ser chamado a uma entrevista.

Nada de siglas

Exatamente pelo fato das pessoas precisarem entendê-lo, no momento de leitura do seu currículo, é que as siglas somente atrapalham. Apenas aquelas que designam estados (SP, RJ), os documentos a serem apresentados (CPF, RG) e as de conhecimentos gerais devem ser colocadas.

Aprenda a investir na bolsa

Mesmo que a pessoa que irá ler seu currículo faça parte de sua área de atuação, deixe tudo bastante claro, para facilitar a escolha de quem participará da próxima etapa de seleção. Além disso, tenha em mente que existe a possibilidade de que quem irá ler não seja técnico no assunto.

E se não puder evitar?

Se o currículo exigir a sigla, que em sua área é mais reconhecida do que sua tradução, simplesmente coloque o significado em parênteses, o que facilitará a compreensão para quem não é da área ou tem dificuldades em traduzi-la.

No entanto, o melhor é sempre cortar a sigla e simplesmente deixar seu significado. Quando for escrever seu currículo, pense sempre que um leigo deverá entendê-lo. Se possível, peça para um parente ou amigo lê-lo, os quais certamente dirão a verdade.