Crise pode provocar redução de 700 mil postos de trabalho em 2009

A previsão é do diretor do Dieese, que acredita que em 2009, serão criados 1,3 milhão de empregos, contra 2 mi em 2008

SÃO PAULO – A crise financeira poderá provocar no Brasil a redução de 700 mil postos de trabalho. A previsão é do diretor do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), Clemente Ganz.

“A expectativa de crescimento para 2009 é de 4% a 4,5% no novo cenário, o que vai gerar diminuição do crescimento dos postos de trabalho, com a geração entre 1,3 milhão e 1,5 milhão de empregos“, afirma. Segundo a Agência Brasil, para 2008, a expectativa é de que o Brasil crie 2 milhões de empregos.

Cenário positivo

Apesar da previsão, Ganz acredita que o cenário brasileiro ainda é positivo. “Mas para isso são necessárias muitas medidas. Algumas já estão sendo tomadas e outras devem ser efetivadas para garantir ao mercado interno capacidade de consumo, criação de empregos e salários, crédito e liquidez”, diz.

PUBLICIDADE

Para ele, as negociações salariais também deverão ser mais difíceis no próximo ano. “A situação fica mais insegura e o ambiente das negociações não é o mesmo que tivemos nos últimos quatro anos, quando o crescimento era o cenário presente”, considera. No entanto, Ganz também acredita que, mesmo com a crise, é possível haver avanços trabalhistas na baase salarial ou na concessão de benefícios inidretos.