Crise não tira do começo do ano título de “bom momento para procurar emprego”

"Concorrência é menor por alguns estarem aproveitando férias", diz presidente da Curriculum.com.br

SÃO PAULO – Por conta da crise financeira global, empresas brasileiras forçaram férias coletivas e, até mesmo, demitiram profissionais. Elas estão mais cautelosas, mesmo porque os consumidores estão mais atentos aos gastos.

Apesar desse cenário, o começo do ano continua a ser o melhor momento para a busca de uma posição no mercado de trabalho. Afinal, as empresas estão sempre em busca de bons talentos, valiosos e importantes nesse momento de crise.

Oportunidades

Só no site da Curriculum.com.br, são oferecidas, em janeiro, mais de 214 mil oportunidades. Porém, o número diminuiu se comparado ao final do ano passado, que quase alcançou 300 mil vagas anunciadas.

PUBLICIDADE

Para se ter uma ideia, a Atento Brasil* anunciou, na quinta-feira (15), a abertura de 4.645 vagas em São Paulo (capital), sendo 4.640 para a área operacional e cinco em serviços presenciais. No primeiro caso, a idade mínima é de 18 anos, com segundo grau completo. Já no segundo, o candidato precisa ter as mesmas características mais experiência em vendas.

A empresa oferece assistência médica, vale-refeição, seguro de vida, assistência odontológica, vale-transporte, treinamento e oportunidades de crescimento. A remuneração varia de acordo com a carga horária.

Começo do ano

Apesar da crise, as empresas contratam para reposição de profissionais e para trabalhos temporários. O Brasil, nesta época de começo de ano, ainda recebe muitos visitantes internacionais e o ramo de hotelaria e turismo está em alta. O Carnaval, comemorado no próximo mês, também movimenta o setor.

“Por esses motivos, o início do ano é excelente para buscar uma recolocação profissional. A concorrência também é menor pelo fato de alguns que se encontram desempregados estarem aproveitando o momento de férias, da alta temporada e do calor, típicos desta época”, afirmou o presidente da Curriculum.com.br, Marcelo Abrileri.

Para conseguir essas vagas, porém, é preciso ter criatividade, talento, jogo de cintura e bom senso. “A dor, a dificuldade e o incômodo sempre foram fatores que fizeram o homem criar e buscar novas soluções. Mudanças e descobertas aconteceram em momentos assim. Se você continua empregado, pense em como pode fazer para oferecer melhores resultados para a sua organização e, caso você tenha sido algum dos que perdeu o emprego, não se deixe abater e encare isso como uma oportunidade de mudar, e para melhor”, destacou.

*Os interessados ao cargo de teleoperador devem se cadastrar no site www.atento.com.br e, para promotor de vendas, podem enviar o currículo para o e-mail selecaopdv@atento.com.br. Os candidatos tem ainda o 0800 880 9000 para contatar.