Crise econômica global não afetará o planejamento de empresas em 2012

Pesquisa revela que 74% das companhias não terá seu planejamento alterado e que manterá seus contratados (68%)

SÃO PAULO – Um levantamento da Hay Group divulgado nesta semana revelou que as empresas nacionais não deverão ser afetadas pela crise econômica global em sua área de recursos humanos em 2012, mesmo com a chegada de novos profissionais no País.

De acordo com o estudo “Tendencias em RH 2012”, 74% das empresas consultadas informaram que não terão seu planejamento alterado neste ano e 68% delas declararam que pretendem manter o seu número de contratados conforme o plano original.

“O atual momento econômico do País, de expansão em diversos setores, viabiliza essa perspectiva. As empresas estão mais ousadas, pois o cenário nacional é promissor em termos de investimentos”, esclarece a gerente de desenvolvimento de negócios da consultoria Hay Group, Caroline Marcon.

PUBLICIDADE

Outros dados
Entre os empresários otimistas, 54% deles relataram esperar alcançar resultados superiores aos conquistados em 2011. Contudo, na outra ponta, muitas empresas se colocaram em uma posição mais conservadora (37%), acreditando que seus resultados serão semelhantes aos do ano passado.

“Tal situação é mais comum em multinacionais”, segundo Caroline. Para ela, nessas empresas é comum que metas mais agressivas sejam transferidas para a filial, que está localizada em um País de melhor situação econômica.

“As matrizes europeias acabam transferindo suas metas agressivas para as filiais localizadas em países de economias emergentes, como o Brasil e a Índia, por exemplo. Essa é uma tentativa de satisfazer e compensar as metas que não estão sendo atendidas na Europa”, relata a gerente, que explica que com isso, os profissionais daqui é quem sentem mais tal cobrança.

A pesquisa
Realizada pela Hay Group, em janeiro de 2012, a pesquisa teve como intuito avaliar o possível impacto da crise econômica global na área de recursos humanos das empresas brasileiras, já que muitos profissionais têm procurado buscado novas oportunidades de trabalho no Brasil.