Crescimento do PIB não representa risco de aumento da inflação, diz Mantega

Ministro declarou que a economia do Brasil, nos próximos meses, não deve crescer no mesmo ritmo dos primeiros meses do ano

SÃO PAULO – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou durante uma entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (3) em São Paulo, que o crescimento de 8,9% do PIB (Produto Interno Bruto) registrado no primeiro semestre, frente ao mesmo período do ano passado, não representa um risco para o controle da inflação.

Segundo a Agência Brasil, o ministro declarou que a economia do Brasil, nos próximos meses, não deve crescer no mesmo ritmo dos primeiros meses do ano. Disse também que os preços não irão subir além do previsto.

Sobre a inflação
Em relação à inflação, Mantega disse que a oficial, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), deve fechar o ano em torno dos 5%.

PUBLICIDADE

Esse índice está dentro da margem estabelecida pelo Banco Central, que é de de 4,5%, com a possibilidade de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Último trimestre
De acordo com o ministério, no último trimestre, a economia terá nova aceleração devido ao pagamento do 13º salário e ao aquecimento do comércio. Mesmo assim, o crescimento não será tão grande quanto o dos primeiros trimestres.

“Nós esperamos um reforço de mais de R$ 100 bilhões neste último trimestre, mas o crescimento será menor do que o crescimento dos trimestres anteriores”, finalizou Mantega.