Cresce número de mulheres em cargos de chefia nas melhores empresas

Participação das mulheres nas 100 Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil se manteve em 44%, em um ano

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A participação das mulheres nas 100 Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, índice medido pela consultoria internacional Great Place to Work, se manteve entre 2007 e 2008 em 44%. A proporção delas em cargos de chefia, por sua vez, cresceu de 32% para 36% no período, segundo dados divulgados na terça-feira (19).

A título de comparação, nos Estados Unidos, os índices são mais avançados. Isso porque as mulheres ocupam 49% dos postos de trabalho nas 100 Melhores Empresas para Trabalhar no país, enquanto 42% dos cargos de chefia têm direção feminina. Ainda de acordo com os dados, da revista Fortune, em 38% das melhores empresas, as mulheres são maioria.

No Brasil, 8% das mulheres estão em cargos de presidência. No ano passado, eram seis profissionais. Em 1997, no entanto, cerca de 11% dos cargos de liderança tinham chefia feminina.

Ranking

Aprenda a investir na bolsa

Na edição de 2008 das Melhores Empresas para Trabalhar – Brasil, a consultoria internacional ainda identificou as empresas com maior participação das mulheres. Para se ter uma idéia, a proporção das profissionais em uma só companhia chega a 81%, como é o caso da líder do ranking, a Byofórmula.

A lista das dez empresas que mais empregam mulheres foi formada por: Associação Brasil-América (80%), Quintiles (77%), Losango (73%), Cultura Inglesa (72%), Laboratório Sabin (72%), Odontoprev (67%), Taií (67%), Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (61%) e Unimed Rio (65%).

O levantamento da consultoria é baseado em questionário aplicado a todos os colaboradores. Além disso, é realizado um levantamento sobre as melhores práticas e benefícios.

As melhores

A melhor empresa para uma mulher trabalhar, em uma lista com 25 companhias atuantes no Brasil, foi o Laboratório Sabin. Dentre os itens analisados para a formação do ranking, estavam investimento para garantir a ascensão profissional associado a práticas de gestão específicas para o universo feminino.

Nas melhores empresas, foram detectadas práticas como contratação em igualdade de condições, programas de saúde especiais (prevenção de câncer de mama, programas para gestante e outros), ampliação da licença-maternidade, mentoria, formação de comitês de desenvolvimento profissional feminino e outros.

PUBLICIDADE

De acordo com o presidente do Great Place to Work, José Tolovi Jr., as melhores empresas têm equiparado suas práticas de gestão, garantindo benefícios similares a homens e mulheres. “Nesse contexto, as práticas diferenciais passam a ser benefícios destinados às mulheres-mães”, afirmou.

Dentre as melhores empresas para as mulheres, ainda estão Microsoft, Recofarma, FedEX, Losango, Nasajon Sistemas, Byofórmula, Grupo Ouro Fino, Cultura Inglesa, Zema, Okto e Intelig.