Crédito e emprego fizeram consumo das famílias crescer 6,7% em 2007

De acordo com o IBGE, o aumento foi impulsionado pelo crescimento de 5,4% da massa salarial real

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O consumo das famílias brasileiras cresceu 6,3% em 2007, ante a alta de 5,3% no ano anterior, de acordo com dados do Sistema de Contas Nacionais, divulgados nesta quarta-feira (4) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O aumento foi impulsionado pelo crescimento de 5,4% da massa salarial real. Para se ter uma ideia, o número de ocupações subiu 1,6% entre 2006 e 2007, correspondendo a 1,5 milhão de novos postos de trabalho, com destaque para a Indústria (alta de 4,2%).

Os rendimentos dos trabalhadores já vinham assinalando acréscimos desde 2003 e, em 2007, tanto a remuneração dos empregados quanto a dos ocupados tiveram altas significativas, de 13,5% e 13,1%, respectivamente.

Expansão do crédito

Aprenda a investir na bolsa

O aumento da despesa de consumo das famílias ainda foi impulsionado pela elevação nominal de 18,8% do saldo das operações de crédito do sistema financeiro com recursos livres para a pessoa física.

E foi o crédito que também impulsionou a atividade da construção civil no ano de 2007, que registrou alta de 4,9%.

Ambos os segmentos da construção registraram elevação: a produção de “edificações”, impulsionada pelo aumento do financiamento imobiliário e pela expansão da renda das famílias, cresceu 5,9%, enquanto a produção de outros produtos da construção, que inclui grandes obras de infraestrutura, registrou alta de 5% no ano.