Correção do FGTS deve ser discutida pela Comissão de Trabalho

Segundo autores da proposta, mudança na fórmula de correção poderá desvalorizar recursos do FGTS a partir de 2008

SÃO PAULO – A Comissão de trabalho, de Administração e Serviço Público deve realizar audiência para discutir a correção do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Os autores do requerimento, deputados Vanessa Grazziotin (PcdoB-AM) e Paulinho da Força (PDT-SP), alertam para uma desvalorização dos recursos do fundo a partir de 2008, causados pela inflação, caso o governo não altere a fórmula de correção. A audiência ainda não tem data marca.

Atuais projeções

Segundo cálculos atuais, a correção do FGTS deve empatar com a inflação, ou até mesmo ficar negativa a partir do momento em que os juros básicos ficarem abaixo de 11,5% – índice previsto para o fim de 2007.

PUBLICIDADE

O FGTS, criado em 1966, para servir trabalhadores como forma de compensação pela extinção da estabilidade funcional em empresa privada, tem atualmente depósitos de mais de R$ 181 bilhões. O montante também favorece o trabalhador de forma indireta, ao proporcionar o financiamento de habitações, saneamento básico e infra-instrutura urbana, lembraram os deputados.

Conforme divulgou a Agência Câmara, devem participar da audiência representantes dos ministérios do Trabalho e do Planejamento, da Central Única dos Trabalhadores e da Força Sindical e o professor José Dutra Sobrinho, matemático da Universidade de São Paulo (USP).