Alta temporada

Contratação de temporários será menor este ano

Cerca de 29% dos comerciantes pretendem contar com mão de obra temporária para o período. Em 2011, este percentual era 33,3%

SÃO PAULO – Uma pesquisa realizada pela Fecomércio-RJ (Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro) revela que os comerciantes cariocas prentendem contratar menos temporários para o Natal, Ano Novo e para alta temporada de verão.

Segundo os entrevistados, 29,7% disseram que pretendem contar com mão de obra para o período. Em 2011, este percentual havia sido de 33,3%. Cerca de 85,8 mil trabalhadores temporários devem ser contratados no período e, no ano passado, essa estimativa era a geração de 96,9 mil vagas.

Para o economista da Fecomércio-RJ, Christian Travassos, a intenção de contratação é menor porque os estabelecimento já empregaram mais profissionais. “O mercado de trabalho no estado do Rio está historicamente aquecido. Hoje, o trabalho permanente tem ainda maior importância, pela necessidade de aprimorar cada vez mais o atendimento e atender às expectativas de um consumidor mais exigente. Nesse cenário, os que forem contratados temporariamente têm mais chances de serem efetivados do que no passado.”

PUBLICIDADE

Contratações e salário
Entre os comerciantes que vão ampliar seu quadro de pessoal neste fim de ano, em média, cada estabelecimento deve contratar cinco profissionais temporários. A possibilidade de efetivação aumento e passou para 83,2% dos empresários que confirmaram a possibilidade de efetivação pelo menos de um temporário, após o término das festas de fim de ano. No ano passado, o percentual era de 80%.

Já a média salarial também aumentou. Segundo a pesquisa, cada trabalhador deve receber em torno de R$ 915,32 em dezembro (13,5% a mais que no ano anterior). Quanto ao período em que pretendem manter os temporários, 42,1% dos comerciantes que contratarão essa mão de obra declararam até janeiro de 2013 e 40,9%, até o final de dezembro.

Metodologia
A pesquisa foi realizada entre os dias 1º e 11 de outubro, com 2.167 estabelecimentos de 26 segmentos comerciais do estado do Rio: Supermercado, Açougue, Ótica, Material de Construção, Roupa, Calçado, Farmácia, CD, Magazine, Eletrodoméstico, Veículo, Cine Foto Som, Lavanderia, Cabeleireiro, Diversão, Hotelaria, Papelaria, Joalheria, Lanchonete, Autopeças, Minimercado, Posto de Combustível, Restaurante, Perfumaria, Decoração e Padaria.