Contato via internet leva à banalização do networking, alerta consultora

Grande segredo para aproveitar redes virtuais é enxergá-las como uma ferramenta de extensão do networking

SÃO PAULO – Para a consultora da Career Center, Adriana Néglia, muitos profissionais estão se aproveitando de recursos tecnológicos mais recentemente popularizados, como as redes sociais, para fomentar seu networking. Como resultado, porém, eles acabam banalizando o mesmo.

“O que vemos, com muita frequência, são profissionais que pedem para ser indicados por pessoas que mal conhecem… Indicações assim não têm validade, pois quem indica não conviveu o suficiente com a pessoa e, portanto, não pode afirmar que esta possui determinadas competências e atributos”, explica.

“Profissionais que pedem este tipo de indicação correm um sério risco de ficarem malvistos no mercado”, acrescenta.

Como aproveitar as redes virtuais

PUBLICIDADE

Segundo ela, o grande segredo para aproveitar todas as vantagens que as redes virtuais podem oferecer é enxergá-las como uma “ferramenta de extensão” do networking tradicional.

“Há muito casos de profissionais que entram em grupos de discussão de assuntos de seu interesse, acessam oportunidades interessantes de trabalho, são convidados para dar cursos e palestras, ou são convidados a participar de processos seletivos por headhunters ou profissionais de RH de empresas, e acabam sendo contratados. Tudo porque souberam utilizar de forma adequada as redes virtuais”.

Dicas sobre o que fazer

É sempre mais adequado pedir indicações a pessoas próximas, que conhecem suas atribuições profissionais. “Estas sim poderão contribuir com dados relevantes para construir uma boa imagem nestes meios de divulgação”, diz Adriana.

Os pedidos de conexão são outro ponto importante para se atentar. Os executivos têm uma ansiedade natural em ampliar rapidamente sua rede de relacionamentos para trocar informações sobre setores, empresas e outros profissionais. Por isso, acabam, não raramente, expondo-se em excesso.

“Se você aborda um executivo de uma grande empresa, em alguma rede virtual, sem conhecê-lo e sem ninguém para intermediar a conversa, e ele percebe que você está à procura de indicações indiscriminadamente, sua imagem fica prejudicada, e você poderá perder boas oportunidades futuras”, explica a consultora.

Ela conclui avisando que não existe nada melhor e mais eficiente do que o contato presencial, em almoços, cafés da manhã, happy hours, feiras, workshops, palestras e outros eventos. “São situações nas quais você pode ser visto, mostrar sua postura, seriedade e personalidade”.