Contabilistas comemoram seu dia com um mercado em ascensão

Na crise, contabilista se destaca, sendo mentor empresarial e ajudando nas decisões, por ter ampla visão do negócio

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em tempos de crise, o profissional contábil se transforma em uma espécie de mentor da empresa, pois, graças à visão ampla que possui da companhia, ele auxilia os empresários na tomada de decisões. Diante de um mercado em ascensão, estes 403.912 mil profissionais, segundo dados do CFC (Conselho Federal de Contabilidade), comemoram, neste sábado (25), a sua carreira.

“Quem procura um curso de contabilidade pode ter certeza que terá emprego, sobretudo se tiver competências para administração, e não somente para questões burocráticas”, ressalta o conselheiro do CRC-SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Sebastião Luiz Gonçalves dos Santos.

Graduação

Ainda segundo o CFC, aproximadamente 25 mil contabilistas concluem seus cursos anualmente. Porém, o conselheiro destaca que a maioria dos formados estão limitados à realização apenas da parte burocrática do trabalho.

Aprenda a investir na bolsa

“Grande parte dos contabilistas hoje estão focados em obrigações fiscais, e não na ciência contábil em si, como um instrumento de gestão. O mercado hoje precisa da mão-de-obra especializada que só algumas universidades disponibilizam. Talvez, mais faculdades ofereçam isso, com o tempo. Enquanto isso, cabe o profissional procurar atualizações, por meio de cursos, palestras”, revela Santos.

Mercado

Com a adequação das Normas Brasileiras de Contabilidade aos padrões internacionais, no caso, a IFRS (International Financial Reporting Standards) e também com o Sped (Sistema Público de Escrituração), os profissionais que estiverem atualizados terão um diferencial no mercado de trabalho.

“Para fazer uma contabilidade de verdade, era preciso ter todo o conteúdo digitalizado e, por isso, o Fisco resolveu investir em tecnologia”.

Salários

Quanto ao salário
da classe trabalhista, na opinião de Santos, o mínimo que um profissional deve cobrar por um serviço prestado é o valor de um salário mínimo.

“Os contabilistas precisam se valorizar mais. Não é porque uma empresa é pequena e só fornece duas notas mensais que o contador deve cobrar menos de um salário mínimo pelos serviços prestados, conclui Santos.