Consumo das famílias crescerá 5,8% em 2007

Aumento, de acordo com CNI, fará com que consumo contribua com 3,1 pp no PIB deste ano; gastos do governo devem crescer 4,7%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O consumo das famílias brasileiras deverá aumentar 5,8% em 2007 e passará a representar 3,1 pontos percentuais do Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todas as riquezas do país. Segundo a mesma análise, as compras do governo aumentarão em 4,7%.

Os dados fazem parte do Informe Conjuntural da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado nesta segunda-feira (16). A expectativa para o crescimento do PIB, entretanto, é de 4,5%.

Renda, crédito e salários

De acordo com a pesquisa, “o consumo está em alta”. Somente o comércio varejista teve aumento de vendas de 9,2% na comparação entre os quatro primeiros meses de 2006 e 2007.

Aprenda a investir na bolsa

Os principais motivos para a expectativa de crescimento no consumo das famílias são, segundo a CNI, o aumento da transferência de renda do governo à população, a ampliação da massa salarial e, principalmente, a expansão de crédito, como reflexo da queda da taxa de juros e dilatação dos prazos.

Os dados da pesquisa mostram que a criação de empregos acumulada em 12 meses permanece acima de 500 mil, sendo 75% vagas formais. A massa salarial real – descontada a inflação – cresceu 5,6% em maio, frente ao mesmo mês do ano anterior.

Com relação ao crédito, o saldo de operações passou de 30,8% ao final de 2006 para 32% do PIB em maio deste ano, conseqüência das quedas constantes da taxa básica de juros, que finalizou o semestre em 12% ao ano.

Mais consumidos

Dentre os produtos mais consumidos, estão os artigos de supermercados, que tiveram aumento de 7,3% na comparação entre janeiro e abril de 2006 e 2007.

Além disso, cresceu o consumo de produtos mais dependentes de crédito, como eletrodomésticos e móveis, com alta de 18,5% no período analisado, equipamentos de informática (+ 21,6%) e veículos e motos (+21,3%).