Consultoria empresarial: alternativa de carreira que exige preparação

Entre as dicas, consultor recomenda que interessados monte uma sólida rede de contatos e tenha foco claramente definido

SÃO PAULO – Após anos de trabalho e acúmulo de vasta experiência no mundo corporativo, os profissionais querem algo diferente. Seja porque suas prioridades mudaram ou porque a empresa onde trabalham pretende aposentá-los e substituí-los por candidatos mais novos.

Independente do motivo de desligamento, uma alternativa que vem sendo bastante considerada nos últimos anos é a consultoria empresarial. De acordo com o mentor do Portal Consultores, Dino Mocsányi, profissionais com grande experiência, usualmente posicionados na gerência ou diretoria de empresas, são atraídos pelos horários mais flexíveis e pela grande autonomia e independência que esta carreira oferece, já que se exclui a figura do chefe.

Embora a carreira tenha seus pontos positivos, observa-se que muitas pessoas estão se lançando nesse universo sem a devida preparação. “Ser consultor de empresas competente é difícil”, avalia o consultor, ressaltando que, para ter sucesso nesse tipo de carreira, o profissional precisa saber que terá que lidar com situações que não estava acostumado a enfrentar quando fazia parte da equipe de uma empresa, como gerente ou diretor.

PUBLICIDADE

Antes de tudo, é preciso saber que o ramo da consultoria empresarial exige que o interessado tenha um forte espírito empreendedor. “Quando um cliente contrata um consultor, ele faz isso porque quer que alguma coisa mude”, pontua Dino. Será justamente por causa disso que a iniciativa vai ser um dos pontos chave para o sucesso nessa carreira.

Além disso, o profissional precisa entender que como consultor ele não manda mais em nada, apenas aconselha. Na prática, isso quer dizer que será preciso desenvolver a habilidade de influenciar as pessoas sem estar no comando direto da situação. A autodisciplina também será fundamental, porque agora, o chefe é você.

“Consultoria não se vende”
Para se aproximar do sucesso no trabalho como consultor, algumas dicas são importantes. Dino ressalta que o primeiro passo do interessado é definir, da forma mais clara possível, o seu foco de atuação. Lembre-se que empresas evitam consultores “faz tudo” e que “ninguém compra consultor genérico”, pontua Dino.

Ainda, monte uma rede de contatos sólida com outros consultores. Em determinadas situações, o consultor não terá respostas para tudo e nesses casos precisará contar com a ajuda de outros profissionais da área. No entanto, para obter uma ajuda efetiva é preciso ter contatos próximos e não aqueles que você só recorre em caráter de urgência. “Problemas se resolvem com parceiros”, lembra Dino.

Por fim, observe que o serviço de consultor não segue uma lógica de venda, ou seja, o profissional não se “vende”, mas, sim, é encontrado. Na prática, isso quer dizer que empresas interessadas em contratar um consultor empresarial não procuram simplesmente serviços de consultorias, o que elas fazem é ir atrás de indicações.

Nesse sentido, para que você seja encontrado, precisa ser conhecido e, para ser conhecido, será preciso trabalhar o marketing pessoal. Dino sugere que o consultor se exponha através de participação em palestras, divulgação de artigos em blogs e presença constante em eventos.