AO VIVO Analisando ações: como fazer trades se você tem pouco tempo para operar

Analisando ações: como fazer trades se você tem pouco tempo para operar

Consultor aponta motivos para a área de TI ser considerada promissora

Para se ter uma idéia, taxa de desemprego na área é de apenas 1% entre os pós-graduados e de 2% entre os graduados

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O mercado de tecnologia cresce no Brasil e, com isso, proporciona vagas aos profissionais que pretendem atuar na área. Atualmente, de acordo com o diretor acadêmico da Faculdade Módulo, Wagner Sanchez, existe um déficit de 100 mil profissionais capacitados para trabalhar em TI (tecnologia da informação).

Conforme ele explicou, este mercado ainda é jovem no País e está em processo de maturação. Mesmo assim, os números já surpreendem. A taxa de desemprego na área é de apenas 1% entre os pós-graduados e de 2% entre os graduados. “Cada vez que uma pessoa completa uma etapa de estudo, sua remuneração aumenta cerca de 30%, sendo que o maior salto se dá com o diploma de ensino superior”, diz Sanchez, que também é consultor na área de tecnologia e gestão.

De acordo com ele, o setor tem uma média salarial que ultrapassa os R$ 3 mil mensais. Se considerado um estagiário, o salário varia de R$ 800 a R$ 1,8 mil mensais.

Aprenda a investir na bolsa

“Investindo em um curso superior, que pode ser de quatro ou dois anos, o profissional pode alcançar uma renda satisfatória em um ou dois anos, chegando a um cargo superior, como analista ou desenvolvedor, recebendo uma média de R$ 5 mil mensais”, completa.

Por que o cenário em TI é positivo?

Dentre os fatores que viabilizam o crescimento da área no Brasil, estão o crescimento da venda de computadores e o maior acesso à internet. Confira abaixo:

  • 5,6 milhões de computadores foram vendidos no Brasil somente no primeiro semestre deste ano, segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica;

  • O número de pessoas com acesso residencial à internet no Brasil chegou a 23,7 milhões em julho, 3,5% superior ao apurado em junho de 2008 e 28% maior que os 18,5 milhões registrados em julho de 2007, de acordo com o Ibope/NetRatings;
  • Os investimentos dos bancos em TI têm aumentado, em média, três vezes mais que o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. O aumento foi de 16% na comparação dos investimentos de 2006 (R$ 5,3 bilhões) com os de 2007 (R$ 6,2 bilhões), conforme revelou a Febraban (Federação Brasileira de Bancos);
  • 10 milhões de conexões representam um crescimento de 48% em relação ao primeiro semestre de 2007. O país alcançou em junho de 2008 o número de conexões de banda larga esperado inicialmente só para 2010, segundo o IDC.