Bilionária

Conheça a mulher que se tornou a pessoa mais rica da França aos 93 anos

A mulher mais rica do mundo já se envolveu em processos judiciais e criou uma ONG com o marido

SÃO PAULO – Com patrimônio de 31,2 bilhões de euros e 93 anos, Liliane Bettencourt acaba de ser declarada a pessoa mais rica da França. A herdeira ultrapassa o empresário Bernard Arnault, cuja família controla o grupo de luxo LVMH – hoje valendo 30,33 bilhões de euros. A classificação anual foi publicada nesta quarta-feira pela revista Challenges.

O motivo principal da ultrapassagem, de acordo com a publicação, foi a revalorização dos títulos da L’Óreal na bolsa de valores. A Challenges garante ter o estudo mais amplo e completo sobre o capital francês e solta a lista dos 500 mais ricos anualmente há 21 anos.

O terceiro lugar desse pódio em 2016 ficou com o proprietário da rede de supermercados Auchan, Gérard Mulliez. Seu patrimônio é de 26 bilhões de euros atualmente.

PUBLICIDADE

Bettencourt

Principal acionista da empresa de cosméticos desde 1957, Liliane é filha única e herdou sua fortuna após a morte do pai, Eugène Schueller. De acordo com a revista Forbes, ela é hoje a 11ª pessoa e primeira mulher mais rica do mundo – apenas 4 das 50 pessoas mais ricas dessa lista são mulheres. 

Além de controlar a L’Óreal, Liliane Bettencourt co-criou em 1987 a Fundação Bettencourt Schueller, que se dedica ao patrocínio de projetos em investigação médica e cultura humanitária. A ONG foi planejada em conjunto com seu marido, o político André Bettencourt, que faleceu em 2007.

No mesmo ano, o ex-presidente francês Nicolás Sarkozy foi acusado de receber de Bettencourt doações ilegais à sua campanha eleitoral. A acusação era de que a herdeira teria dado cerca de 150 mil euros em dinheiro ao político. O “caso Bettencourt”, como ficou conhecido nos tribunais e na mídia, só foi resolvido em 2013: Sarkozy foi inocentado.

Em 2008, Liliane enfrentou sua filha Françoise Bettencourt Meyers nos tribunais por uma acusação de abuso de fraqueza do fotógrafo François-Marie Banier. De acordo com Françoise, a bilionária estaria transferindo grandes quantias de dinheiro ao homem 24 anos mais novo. O caso foi resolvido em 2010 com a revogação da qualidade de legatário universal do artista.

Aos 89 anos, em 2012, Liliane deixou o conselho de administração da L’Óreal e transferiu a cadeira a seu neto, Jean-Victor Meyers. Desde 2011, o mesmo neto tem a tutela da idosa: é ele quem cuida da avó e administra sua fortuna. 

PUBLICIDADE

A família Bettencourt detém 32,99% das ações da L’Óreal, sendo que 42,59% ficam com outros acionistas físicos, 23,07% são da Nestlé e o restante é dividido entre um plano de poupança da empresa e ações da Tesouraria.