Competição dentro da equipe: estratégia só deve ser usada na dose certa

Para aumentar a produtividade, líderes promovem a competição entre colaboradores. Nem sempre isto é positivo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Manter o clima de trabalho sempre satisfatório não é uma tarefa fácil, embora seja de vital importância. Um dos principais argumentos para que o funcionário se sinta satisfeito em atuar em determinada equipe é, sem dúvida, o ambiente.

Ou seja: desenvolver suas atividades em um local onde possa se identificar com o grupo é essencial. A colaboração e o entendimento entre a equipe promovem individualmente maior motivação e, em conseqüência disso, melhores resultados.

É preciso saber a medida certa

Por esta razão, incentivar a competição entre colaboradores é uma política que requer estudo e critério, para que não se erre o ponto. A estratégia é bastante aplicada na área comercial das empresas ou em estabelecimentos comerciais, onde se premia o melhor funcionário, ou seja, aquele que atingir determinados níveis de vendas estipulados em determinado período.

Aprenda a investir na bolsa

Porém, caso não seja bem conduzida, esta conduta poderá gerar uma disputa nada saudável dentro da equipe, onde, neste caso, cada um trabalhará determinado apenas em obter o seu próprio êxito. Talvez isto seja positivo nos primeiros dois meses, ocasionando o tão sonhado aumento nas vendas. Porém, com o passar do tempo, a situação poderá ficará fora de controle.

Isso porque o grupo poderá não estar mais focado na mesma direção, criando assim padrões próprios para abordagem do cliente, desrespeitando procedimentos previamente estabelecidos e esquecendo até mesmo dos princípios éticos para a conquista de melhores resultados.

Apoio profissional é sempre a melhor alternativa

O segredo, neste e em outros “apuros” pelos quais o líder passa na gestão de sua empresa, é consultar sempre a opinião de um profissional da área, quando se sentir inseguro quanto ao caminho correto a percorrer.

Vale lembrar que na gestão de pessoas não existe uma regra única, e que cada caso deve ser tratado criteriosamente.