Como sobreviver à mudança de chefe na empresa? Especialista dá as dicas

"Mudar de chefe é sempre um risco, por isso é melhor se adaptar", avisa o sócio da Steer Recursos Humanos

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A mudança de líderes é uma realidade do competitivo mercado no qual estamos inseridos, uma vez que cada empresa busca sempre sua melhor performance. De início, é importante ter em em mente que o novo líder vai querer mostrar serviço, especialmente se ele foi contratado para substituir alguém que não estava dando resultado. Por isso, a pressão que será exercida não pode ser considerada atípica. Faz parte da dinâmica do mercado.

Para o sócio da Steer Recursos Humanos, Ivan Witt, o importante é observar com cuidado o que está acontecendo. O grupo deve fazer o possível para ajudar na obtenção dos resultados.

“Se não houver uma melhora no desempenho, o gestor recém-chegado provavelmente irá demitir as pessoas que não estão colaborando e trará profissionais de seu círculo de relacionamentos, pessoas com quem já trabalhou, cujas aptidões são conhecidas. Afinal, o diretor ou gerente que acabou de chegar não conhece ninguém. Cabe à equipe mostrar competência.”

Jamais faça comparações

Aprenda a investir na bolsa

Segundo Witt, a idéia é ser colaborador, porque, normalmente, a mudança acarreta uma virada na empresa. A dica é acolher o novo líder, o que é comum não acontecer. O motivo é que muitos grupos caem na tentação de fazer comparações com o líder anterior. “Se o novo gestor chegou para substituir uma pessoa que era admirada, é fácil se mostrar insatisfeito.”

“Aceite a mudança. O carismático líder antigo não está mais. Mudar de chefe é sempre um risco, por isso é melhor se adaptar. Proporcione à pessoa que está chegando a sensação de que ela foi acolhida e aceita, mantenha-a informada sobre o trabalho e mostre que está à disposição para ajudá-la a entender o contexto da empresa . Mas não faça isso em excesso, porque pode dar a entender que está ‘puxando o saco’.”

A comparação com o gestor antigo é uma atitude infeliz. Mesmo porque cada um tem seus pontos fortes e fracos. Ao investir na relação com seu novo chefe, lembre-se que alguém deve dar o primeiro passo para estabelecer confiança.