Como se comportar durante o período de experiência?

Os primeiros 90 dias na instituição é o tempo para mostrar a sua capacidade. Mas como fazer isso? Quais atitudes evitar?

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O desafio de começar um novo emprego não é uma tarefa fácil. Com isso, o período de experiência, ou seja, os primeiros 90 dias na instituição, é o tempo que o profissional tem para mostrar a sua capacidade. Mas como fazer isso e assegurar a nova oportunidade? O que evitar?

De acordo com o diretor de operações da Human Brasil, Fernando Montero da Costa, o profissional precisa deixar transparecer o que o motivou a ir para a empresa.

“A pessoa precisa assumir uma postura de aprendiz, buscando, por exemplo, qual é a missão da empresa. Isso pode ser feito por meio dos boletins, quadro de avisos ou até mesmo durante as conversas informais com os seus respectivos colegas de trabalho”.

Programas de integração

Aprenda a investir na bolsa

Para receber os seus novos trabalhadores, algumas empresas desenvolvem um programa de integração, com diversas atividades, entre elas, a visita a todos os setores da instituição, um treinamento para a função na qual a pessoa será submetida, etc.

Na opinião de Costa, esses programas são um bom negócio tanto para a empresa quanto para os novos funcionários.

“Ao profissional em período de experiência, recomenda-se passar por um programa de integração, permitindo que ele se adapte de maneira objetiva e rápida, possibilitando sua retenção, e, consequentemente, diminuindo a rotatividade da empresa”.

Comportamento

Costa ressalta que, nesse momento, o profissional precisa ter um comportamento proativo.

“O importante é a pessoa demonstrar a sua habilidade, ou seja, tudo o que foi prometido no processo
de admissão”.

Para evitar a demissão antes do término do tempo de experiência, Costa lista os principais erros
cometidos por profissionais nesse período:

  • Arrogância;
  • Falta de comunicação com o gestor;
  • Individualismo;
  • Falta de integração com os colegas;

Avaliação

PUBLICIDADE

Uma das dúvidas mais frequentes de um novo funcionário é: como ele será avaliado nesse período? O que o gestor levará em conta?

“O gestor espera que o novo funcionário traga novas ideias, seja criativo e tenha energia. Logo, sua avaliação será baseada nas atitudes e inciativas que o funcionário irá demonstrar. Por isso, ele precisa mostrar que valeu a pena contratá-lo”.

O uso do feedback por parte da liderança é recorrente. Nesse caso, o consultor afirma que, geralmente, o gestor tem uma conversa com o novo funcionáro semanalmente, por meio de algumas perguntas, como: O que você está achando do seu serviço? O que você está sentindo? O emprego corresponde ao que você esperava?

“Se o gestor não fazer esse feedback, antes dos três meses de experiência, é válido que o funcionário tente se aproximar”, finaliza Costa.