Dúvidas de carreira

Como saber se estou no emprego errado?

Diretora do LinkedIn diz como identificar se é hora de fechar um ciclo e iniciar uma mudança de emprego ou carreira

Mudança de carreira, homem na dúvida, homem sem sabre qual caminho seguir
(GettyImages/Delpixart)
Aprenda a investir na bolsa

Dúvida do leitor: Como saber se eu estou no emprego errado e deveria buscar uma mudança de carreira ou de emprego?

Resposta de Ana Claudia Plihal*

Se você é o tipo de profissional que entende que a sua carreira depende principalmente de você, identificar que está no emprego errado é algo que acontece rápido.

Aprenda a investir na bolsa

O mais difícil é, muitas vezes, aceitar que aquele emprego que foi fantástico, que permitiu que você potencializasse as suas entregas, pois tinha tudo a ver com você, passou e já não é mais o mesmo.

Nossa carreira é feita de ciclos e aprender a ler o fechamento de cada um deles é uma das principais dificuldades que eu vejo entre os profissionais. Seja porque a pessoa adora empresa, seja porque é onde ela tem os maiores amigos, seja porque é mais confortável lidar com o conhecido, o fato é: fechar ciclos não é trivial.

Uma boa forma de identificar se você está ou não no emprego errado é se perguntar se o que você faz hoje o torna de fato relevante e se é algo que o motiva a colocar a sua melhor energia no que está fazendo.

Se você notou que o brilho nos olhos se foi faz tempo ou que de fato nunca existiu, é hora de procurar uma nova oportunidade.

Uma boa reflexão para entender o que você quer e o que te faz feliz aumenta muito as chances de sucesso em uma eventual mudança. Para isso, sugiro que você siga os três passos a seguir.

Primeiro passo: é importante conhecer a missão e os valores da companhia e entender se vocês compartilham da mesma visão. Hoje a internet oferece essas informações com muita clareza. No LinkedIn, temos mais de 50 milhões de empresas registradas do mundo todo e mais de 2 milhões de pequenas e médias empresas (PMEs) que compartilham com frequência seus ideais e objetivos. Busque entender se você acredita nesse negócio.

PUBLICIDADE

Segundo passo: entenda quais são as suas competências e habilidades, sejam elas comportamentais ou técnicas, e entenda se a posição  ocupada na empresa faz jus ao que você tem para oferecer.

Por fim, para estar no trabalho certo é preciso ter um sentimento de pertencimento. Você se sente parte do time? Está feliz com o que entrega?

Esses são alguns pontos de partida e muito sucesso na sua decisão!

Quer tirar alguma dúvida sobre carreira? Envie sua pergunta para o e-mail carreira@infomoney.com.br. A próxima resposta dos nossos especialistas pode ser a sua!

*Ana Claudia Plihal é diretora de soluções de talentos do LinkedIn Brasil. Formada em tecnologia pelo Mackenzie, possui especializações em administração, gestão e marketing. Tem passagens em grandes empresas como Microsoft, Cisco, Oracle e Schneider, nas quais sempre atuou nos comitês focados na promoção da participação das mulheres no mercado corporativo. Casada e mãe de um casal de filhos, busca através da sua atuação abrir espaço para que a escolha por um profissional se dê pela sua competência e não pelo seu gênero, etnia ou origem. No LinkedIn, é a representante executiva do Women at LinkedIn.

Quer migrar para uma das profissões mais quentes do mercado financeiro? Assista à série gratuita “A Carreira do Futuro” e confira o passo a passo para chegar lá.