Como saber o que seu líder pensa de você?

O ideal, segundo especialistas consultadas, seria perguntar diretamente ao gestor. Mas, para os mais tímidos, observar alguns sinais de alerta pode ajudar

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Você acredita que trabalha bem, que traz bons resultados, que é um bom profissional, mas não tem certeza de nada. Então, como saber o que o seu chefe pensa de você?

A primeira resposta que vem na cabeça seria “é só perguntar para ele”. Em ambientes corporativos, porém, não é fácil ser tão direto com o líder. Essa dificuldade de comunicação acaba criando percepções no profissional que podem não ser corretas – o que acaba prejudicando seu desempenho no trabalho.

Para a gerente de Recursos Humanos da V2 Consulting, Andréa Moreira Kuzuyama, ficar no “achismo” é pior para o profissional. “Falsas percepções acabam gerando problemas maiores”, afirma. Para ela, a melhor maneira de saber a imagem que o líder tem de seus subordinados é por meio dos feedbacks, como avaliações de desempenho, por exemplo.

Aprenda a investir na bolsa

Em empresas que não possuem essa ferramenta de avaliação, saber o que o seu líder pensa de você é mais difícil. Por isso, a comunicação eficiente e transparente é fundamental para que não ocorram erros nessa interpretação. “O interessante é conversar diretamente com o líder e não ficar perguntando aos colegas”, acredita a consultora de Planejamento de Carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Karla Mara Alves de Oliveira.

Os sinais
Para Karla, se o profissional tem dificuldades de se comunicar com o gestor, ele deve então observar, se pretende saber o que o líder pensa dele. A consultora acredita que existem alguns sinais que ajudam.

Um deles é a indiferença que esse gestor pode demonstrar com relação ao trabalho. “Se o profissional é o último a saber das questões que envolvem a equipe, se o líder não compartilha metas e informações com ele e começa a repassar as tarefas que eram de responsabilidade desse profissional, então é melhor o colaborador ficar em alerta”, ressalta a consultora. Deixar o profissional de lado em assuntos da empresa, como em reuniões, por exemplo, também é um sinal negativo.

E os sinais que indicam uma percepção positiva por parte do líder? Eles existem também, mas, como explica Karla, eles não interessam ao profissional que tem curiosidade em saber a imagem que ele passa para o chefe. “Quando ele começa a pensar nessa pergunta, é porque ele sente que algo no trabalho dele não está indo bem. Ele está inseguro”, afirma. Ela explica que o profissional que faz bem o seu trabalho não pensa nessa questão.

Mas, se ainda assim a dúvida surgir, verifique se está sendo incluído nos processos e novos projetos da empresa. Ter mais trabalho também pode significar que o profissional tem uma boa imagem perante os gestores, porque indica que eles confiam no trabalho e na responsabilidade do colaborador.

A consultora alerta, contudo, que os sinais dependem de uma série de fatores, como o perfil da empresa e do próprio líder. Muitas vezes, a indiferença demonstrada por ele faz parte do seu perfil.

PUBLICIDADE

Comunicação
Por isso, a consultora ressalta análises errôneas desses sinais. “Não tem muito uma receita, depende do caso, por isso, o ideal é manter uma comunicação transparente”, afirma Karla. Para Andréa, se o profissional tem dificuldades de falar com a liderança, ele não deve ficar imaginando o que pensam dele. “O melhor é ele trabalhar essa dificuldade”, diz.

Karla aconselha os profissionais mais tímidos a recorrerem a outros meios para saber a percepção do líder. “Se você tem dificuldade de conversar com o líder, recorra ao departamento de RH”, diz. Sondar com colegas está fora de cogitação. “Acaba virando fofoca, é desnecessário tratar isso com eles”, acredita Andréa. 

A gerente da V2 acredita, inclusive, que os profissionais não devem gastar energia tentando adivinhar a imagem que eles passam para a liderança. “Eles devem se preocupar em buscar resultados e fazer bem seu trabalho. A percepção que o líder terá deles é consequência dessa busca”, completa.