Como expor premiação profissional no currículo e no processo seletivo

"O profissional deve saber se vender sem ser arrogante, com naturalidade", explica especialista do Monster Brasil

SÃO PAULO – Antes de colocar algum prêmio conquistado no currículo, o diretor de Vendas e Operações do Monster Brasil, Rodolfo Ohl, explica que é importante o profissional analisar a relevância para a vaga em questão. Mas, de maneira geral, premiações são importantes e não há motivo para serem escondidas.

“Não importa se o prêmio denota um reconhecimento da empresa para a qual trabalha ou o reconhecimento de uma entidade de classe”, diz Ohl.

Saiba se vender

Ele alerta que não se deve colocar a premiação no início do currículo, e sim no final. Já durante a entrevista de emprego, se o entrevistador fizer aquela sagrada pergunta: “Fale um pouco mais sobre você”, é chegada a hora de contar que já venceu um prêmio – sem esquecer de verificar se este é relevante para a vaga em questão.

PUBLICIDADE

No entanto, cuidado com a forma como você se comunica. “O profissional deve saber se vender sem ser arrogante, com naturalidade”.

Para o diretor de Vendas e Operações do Monster Brasil, quase sempre vai haver um espaço na entrevista de emprego para contar que já ganhou uma premiação e é importante aproveitar essa oportunidade. “A premiação coroou um momento profissional que você viveu e será um diferencial com relação aos demais candidatos que disputam a vaga“, explica. “A partir do momento que o profissional se candidata a uma oportunidade de trabalho, é comparado com outros profissionais”.

Ohl finaliza lembrando que o profissional não deve ter medo de se expor em um processo seletivo. “Mostre suas qualidades e os resultados obtidos. Isso inclui as premiações. É preciso saber se exibir no sentido positivo da palavra”.