Comida e carreira: veja como se comportar em um almoço de negócios

Segundo consultora, o mais importante é se alinhar à imagem da empresa ou do cliente com que irá almoçar

SÃO PAULO – Almoços de negócios são cada vez mais comuns na vida profissional. Contudo, se não forem adotadas algumas regrinhas, esse momento pode se tornar uma verdadeira catástrofe.

De acordo com a consultora de imagem pessoal e etiqueta Ana Vaz, quando o assunto é almoço de negócios, o mais importante é se alinhar à imagem da empresa ou do cliente com que irá almoçar. Assim, diz ela, fique atento ao estilo do interlocutor e se aproxime da linguagem, casual ou formal. Segundo ela, essa medida irá demonstrar prestígio e não permitirá constrangimentos.

Sobre a escolha do restaurante, diz a consultora, quem a define é o anfitrião, que também é o responsável pela disposição das pessoas à mesa. O ideal, lembra, é que o anfitrião se sente mais próximo da pessoa com que mais lhe interesse conversar.

PUBLICIDADE

Neste sentido, completa, é importante estar atento ao local onde irá se sentar, devendo o anfitrião escolher um espaço mais discreto, onde não tenha grande passagem de pessoas, visto que isso contribuirá para que a conversa flua de forma mais agradável

Durante o almoço…
Durante o almoço não é indicado ir ao toalete. Para isso, os momentos mais pertinentes são a chegada ou o término do encontro.

Também não é educado fazer qualquer tipo de pedido antes que todos os convidados cheguem, o que inclui bebidas. Outra atitude considerada “indigesta” é oferecer o prato mais caro ou o mais barato, já que tal comportamento pode indicar que a pessoa quer se destacar ou não gosta de gastar. “Indique aos convidados aquilo que mais lhe agrada no menu, mas não induza as pessoas a escolherem aquilo que lhe agrada”, ressalta a consultora.

No que diz respeito à introdução do assunto do negócio no almoço, não tenha pressa: é interessante, primeiro, ter um bate-papo casual para conhecer um pouco mais a pessoa que está lidando e identificar o momento oportuno para entrar no assunto.

Terminado o almoço, a hora de pedir o café ou o chá cabe ao anfitrião, que deve observar o comportamento dos convidados ou o ritmo da conversa, sendo que, se o convidado não quiser sobremesa, é recomendado que o anfitrião também não coma. Normalmente, junto com a bebida (chá ou café), diz a consultora, é pedida a conta, que deve impreterivelmente ser paga pelo anfitrião. Nesse momento, o ideal é que a pessoa que convidou agradeça a presença do outro profissional e entregue um cartão a todos os presentes.