Alta de 2,5%

Comércio varejista de São Paulo contratou mais em fevereiro, diz Fecomercio

O saldo foi de 45.300 admitidos contra 44.528 demitidos, um aumento de 772 trabalhadores no comércio

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – No segundo mês de 2013, o comércio varejista paulistano empregou 2,5% mais que em fevereiro de 2012, informou a Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). Com 1.000.549 trabalhadores, o saldo foi de 45.300 admitidos contra 44.528 demitidos, um aumento de 772 trabalhadores no comércio.

A pesquisa foi feita com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho). No primeiro bimestre de 2013, foram eliminadas 7.277 vagas no varejo na Região Metropolitana de São Paulo, comparando com dezembro, quando o número estava em 1.007.107 de trabalhadores.

Diante de um cenário de inflação em alta e persistente, da estagnação no nível da atividade econômica e com o aumento das taxas de juros, a Fecomercio-SP afirmou que os empresários do comércio ficaram mais cautelosos no aumento de seu quadro de funcionários.

Aprenda a investir na bolsa

Ao examinar somente o número de admitidos, observou-se que nesses dois primeiros meses foram contratados 88.377 funcionários contra 87.712 no mesmo período de 2012, um aumento de 1,2%. Por outro lado, houve também um crescimento no número de demitidos: foram 95.654 no primeiro bimestre de 2013 ante 92.733 em 2012, um acréscimo de 3,2%.

Segmentos
Os segmentos que perderam mão de obra em fevereiro foram: Lojas de Vestuário, Tecidos e Calçados (-1.200 funcionários), Concessionárias de Veículos (-91), Lojas de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (-85) e Lojas de Departamento (-18).