Em todo País

Comércio deve contratar quase 135 mil temporários para final do ano

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio, do total das vagas a serem criadas no comércio, 93,7% serão abertas no varejo

SÃO PAULO – Faltando um pouco mais de dois meses para o Natal, o comércio já começou as contratações para final do ano. De acordo com a CNC (Confederação Nacional do Comércio), a expectativa é que a contratação líquida (adminissões menos demissões) seja de cerca de 210,8 mil trabalhadores até novembro.

Deste total, 134,4 mil deverão ser contratados sob o regime temporário e treinados para atender a demanda de final de ano. “Confirmado este quadro, a geração sazonal de mão de obra pelo comércio apresentará um acréscimo de 1,3% ante os 132,7 mil postos verificados no mesmo período do ano passado”, explica Marianne Hanson, da Divisão Econômica da entidade.

Varejo
Do total das vagas a serem criadas no comércio, 93,7% (125,9 mil) serão abertas no varejo. A CNC projeta que o saldo líquido de contratações formais do setor para este ano somem 282,4 mil, um crescimento anual de 3,3% do estoque de trabalhadores do comércio.

PUBLICIDADE

Entre os segmentos do varejo, os dados indicam que hiper e supermercados, bebidas e fumo associado deverão se destacar na contratação temporária com a criação líquida de 24,8 mil vagas (19,7% do total).

Já os estabelecimentos comerciais especializados na comercialização de artigos de uso pessoal e doméstico deverão absorver 12,2% das vagas temporárias (15,4 mil).