Com fofocas e atrasos, profissional pode perder 13 dias de trabalho

Pesquisa realizada com britânicos mostrou que as conversas paralelas geram desperdício de tempo para produzir

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Enquanto alguns profissionais consideram fofocas e brincadeiras fatores essenciais para deixar o ambiente mais descontraído e, conseqüentemente, agradável, outros passam longe de conversas que não sejam relacionadas ao trabalho.

Neste último caso, pesquisa realizada pela consultoria de Recursos Humanos Office Angels com britânicos que se queixavam de passar horas no trabalho mostrou que as pessoas têm a vantagem de contar com mais tempo, segundo informou o periódico Administrador Profissional.

Mais 13 dias para produzir

Os dados mostraram que os desperdícios de tempo, como um atraso de 10 minutos, por exemplo, podem representar até 13 dias úteis de trabalho, ou quase duas semanas. O estudo ainda revelou que 13% dos trabalhadores britânicos, ou 28,9 milhões, admitiram gastar duas horas por semana fofocando com os colegas.

Aprenda a investir na bolsa

Como o salário médio na Grã-Bretanha é de 11,71 libras por hora, as empresas estariam perdendo mais de 86 milhões de libras por ano, cerca de R$ 345 milhões, sem contar o tempo desperdiçado em reuniões desnecessárias ou longas.

Conserto do computador

Cerca de 60% dos entrevistados disse perder pelo menos meia hora por semana para reiniciar o computador. Para arrumar problemas da máquina, por sua vez, são desperdiçadas 8 milhões de horas anuais.

Apesar disso, os maiores “ladrões” do tempo, de acordo com a pesquisa, são a navegação pela internet, afastar-se temporariamente do trabalho e, até mesmo, servir e fazer café para os colegas de trabalho.