Dicas

Com esses problemas no Currículo, você não conseguirá o emprego ideal

Especialista lista 7 erros que podem descartar um candidato antes mesmo da entrevista

arrow_forwardMais sobre
Candidatos para vaga de emprego com currículos nas mãos
(Shutterstock)

SÃO PAULO – De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, em 2017 o Brasil pode ser o país de 1 a cada 5 novos desempregados no mundo. Para quem está em busca da oportunidade ideal isso significa uma coisa: muita concorrência.

Na seleção, as empresas costumam, antes de contatar os candidatos, receber alguns currículos e descartar os que não se encaixarem.

Para não correr o risco de descarte logo nesta primeira fase, a coach de carreira Ana Lisboa listou 7 erros que podem afastar mesmo bons candidatos do emprego ideal. “Muita gente acredita que não tem a capacitação necessária, quando na verdade, o erro pode estar no currículo apresentado”, explica a especialista, com 15 anos de carreira.

PUBLICIDADE

Veja a lista:

1. “Nós”

A primeira pessoa do plural, explica a especialista, não faz sentido em um currículo, que é um documento de apresentação pessoal. Por mais que tenha realizado algo em grupo, não use construções como “nós realizamos” ou “nós conseguimos”.

2. Não listar empregos sem registro

Muitos candidatos, segundo a especialista, evitam listar em currículos empregos sem carteira assinada, o que ela afirma ser um erro. “Se você aceitou um emprego sem registro em carteira, seja qual for o motivo, coloque no currículo, já que toda experiência é importante”, ensina.

3. Ausência de objetivos

PUBLICIDADE

É importante para o empregador saber quais são os objetivos do candidato. Deixe à mostra a área em que deseja estar e o cargo que procura ocupar – e apenas uma. “Caso esteja procurando emprego em diferentes funções, tenha um currículo diferente para cada um”, destaca.

4. Erros de português

Não importa qual seja a sua especialidade, erros ortográficos não podem aparecer em currículos. Tenha muito cuidado ao digerir, e revise tudo antes de enviar, quantas vezes for necessário para sentir-se seguro. É possível sanar dúvidas na internet, ou mesmo pedir ajuda para conhecidos.

5. Páginas demais

Para Ana, o currículo de um profissional não muito experiente não deve ter mais de duas páginas, porque as informações devem ser resumidas em pouco espaço. Caso a trajetória seja extensa o suficiente para não caber resumida em apenas duas páginas, não há problema: o importante é que o currículo seja compatível com o histórico do candidato, sem artifícios gráficos para ficar maior.

6. Desleixo na diagramação

Não é necessário muito: o texto precisa estar justificado, em uma fonte sóbria e tópicos bem divididos. O currículo não precisa ser feito por um especialista em design, mas deve, sempre, ser funcional, organizado e legível.

7. Telefone incorreto ou não informado

É essencial que o contato do candidato esteja correto em qualquer currículo que apresente. “É preciso ter certeza de que o telefone informado no currículo será atendido pelo candidato ou, pelo menos, por alguém capaz de anotar o recado”, conta a coach, que diz ter visto muitos telefones de casas sem ninguém ou de pessoas que não sabem que poderão receber ligações de empresas.