Mercado de trabalho

Com crise, espanhóis buscam oportunidades para trabalhar no Brasil

Segundo a Cámara Oficial Española de Comércio en Brasil, por mês, cerca de 100 profissionais espanhóis encaminham seus currículos interessados em conseguir uma vaga no País

SÃO PAULO – O número de estrangeiros interessados em trabalhar no País tem aumentado cada dia mais. Entre os estrangeiros que buscam uma oportunidade no Brasil estão os espanhóis. Em agosto, o número de desempregados da Espanha ultrapassou os 4,6 milhões. Desde 2007, segundo o jornal El País, mais de 210 mil empresas foram fechadas.

Para recolocar estes profissionais no mercado de trabalho, algumas consultorias de recrutamento e seleção e até mesmo de órgãos oficiais do país que atuam no Brasil estão fazendo uma “força-tarefa”. É o caso da Cámara Oficial Española de Comércio en Brasil. A entidade fechou uma parceria com um portal de empregos para oferecer vagas para os espanhóis.

A diretora-executiva da Cámara Española, Maria Luisa Castelo Marín, afirma que de novembro do ano passado a maio de 2012, a entidade recebeu 700 currículos de profissionais espanhóis que querem trabalhar no Brasil. “São mais de 100 currículos cadastrados no portal todos os meses de profissionais de nível técnico que buscam oportunidades que não conseguem na Espanha neste momento”.

PUBLICIDADE

A procura maior são de profissionais que têm experiência no setor de Energia, Tecnologia da Informação e Engenharia. Maria Luisa explica que a demanda das empresas por estes profissionais, que já é grande atualmente, deve crescer ainda mais com os planos de investimentos anunciado pelo governo nos últimos meses. “As empresas brasileiras precisam destes profissionais e os espanhóis agora estão sem emprego”.

Contratar estrangeiro
Entretanto, para que os espanhóis possam trabalhar no Brasil, as empresas que contratam estrangeiros devem comprovar que os trabalhadores contratados possuem qualificação profissional, ou seja, escolaridade e experiência, compatíveis com as atividades que irão executar. Devem, também, comprovar não terem conseguido mão de obra especializada no Brasil, pois o Ministério do Trabalho e Emprego autoriza o ingresso de estrangeiros apenas se não houver, no País, profissionais qualificados para a atividade.

Além disso, para garantir o mercado de trabalho para os brasileiros, o ministério exige que a empresa mantenha um programa de treinamento de brasileiros para as atividades ocupadas inicialmente por estrangeiros por períodos de até um ano. Terminado o prazo de autorização, as empresas serão obrigadas a demonstrar a necessidade da continuidade da presença de estrangeiros, mesmo com o treinamento realizado de brasileiros para a função.