AO VIVO Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Com a busca cada vez maior por bem-estar, setor de spas atrai novos profissionais

Segundo presidente da ABC-Spas, setor é um dos que mais cresce. Para se dar bem nessa área, é preciso se especializar

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Com a economia estável, os mercados que envolvem a oferta de serviços de bem-estar estão em franco crescimento. Acompanhando essa tendência, profissionais que atuam no setor de spas tendem a encontrar cada vez mais espaço no mercado de trabalho, garante o presidente da ABC-Spas (Associação Brasileira de Clínicas e Spas), Gustavo Albanesi.

Para ele, profissionais capacitados e especializados dificilmente ficarão de fora desse mercado que, nos últimos três anos, tem registrado crescimento acelerado. “O mercado de spas é um dos que mais cresce no setor de saúde, pois também aumentou a preocupação das pessoas com o bem-estar”, afirma o presidente.

Apesar disso, comparando o mercado de spas brasileiros com os internacionais, Albanesi verifica que o setor nacional ainda está engatinhando. “Ainda há um potencial muito grande, as pessoas estão descobrindo os spas agora”. 

Aprenda a investir na bolsa

Especialização é diferencial
A demanda crescente por serviços que tragam leveza ao dia a dia corrido das grandes cidades tornou a busca por profissionais dessa área maior, especialmente por massoterapeutas, especializados em diversos tipos de massagens, e por gestores de spas. “Os spas são basicamente mão-de-obra e a necessidade desses profissionais é muito grande”, diz Albanesi.

Para um futuro não muito distante, os massoterapeutas e, principalmente, os gestores de spas ainda serão os profissionais mais requisitados da área, afirma o presidente da associação.

Mas, para entrar nesse nicho, é preciso muito mais do que fazer cursos de massagens. “Uma capacitação específica para spas é um diferencial”, conta Albanesi. Por isso, focando nos profissionais mais requisitados por esse mercado (massoterapeutas e gestores), é preciso se especializar para entrar nesse segmento.

Cursos como os oferecidos pelo Senac e pós-graduações em gestão de spas que existem em diversas instituições, como o próprio Senac e a FCS (Faculdade de Ciências Médicas), garantem uma vaga no mercado. Albanesi ressalta que o profissional deve se atualizar constantemente, para se manter nesse nicho.

Os retornos são garantidos. Um jovem em início de carreira em um spa recebe entre R$ 500 a R$ 3 mil. Albanesi explica que a grande diferença deve-se a variáveis como tamanho do spa, localização e a própria capacitação do profissional – que determinam a remuneração. Considerando um veterano na área, com experiência, é possível ganhar entre R$ 4 mil e R$ 5 mil.

Spa Week
O presidente da ABC-Spas credita boa parte do aumento da demanda por serviços de spas ao Spa Week – evento que ocorre em São Paulo e no Rio de Janeiro desde o ano passado. A segunda edição aconteceu entre os dias 10 e 24 de abril e ofereceu tratamentos por R$ 70 em 45 spas nas duas capitais.

PUBLICIDADE

Ao todo, foram realizados mais de sete mil atendimentos durante o período do evento – um aumento de 67% no número médio de atendimentos por estabelecimento. “Eventos como o Spa Week fazem as pessoas conhecerem esse tipo de serviço”, afirma Albanesi.

Esses eventos também estimulam a procura por profissionais dessa área. Somente com o evento deste ano, houve um aumento de 26% na contratação de mão-de-obra especializada. Ao todo, foram gerados mais de 100 novos postos de trabalho nesse período.

Além disso, Albanesi também acredita em outros benefícios trazidos pelo Spa Week, como a desmistificação de que os serviços oferecidos pelos spas são caros. Segundo dados da ABC-Spas, o preço é o entrave para que 39% dos brasileiros não frequentem os estabelecimentos, seguido de perto pelo tempo, que foi escolhido por 38% dos pesquisados.

Com o Spa Week, o presidente da associação acredita que as pessoas passam a utilizar mais os serviços. “Fizemos um levantamento que constatou que, dentre as pessoas que frequentaram o evento neste ano, 25% estavam no do ano passado. Dessas, 65% disseram que passaram a frequentar spas mesmo depois do Spa Week”, disse Albanesi.

 

Copa e Olimpíada
Quem está começando a se especializar agora deve vislumbrar um mercado promissor nos próximos anos, principalmente por conta das competições que ocorrerão no Brasil, em 2014, com a Copa do Mundo, e em 2016, com os jogos olímpicos.

“Hoje, os turistas, principalmente os estrangeiros, procuram serviços de spas nos hotéis. Muitos, inclusive, condicionam a sua escolha com base nesse critério”, afirma Albanesi. “O mercado de trabalho responderá bem a essa procura antes mesmos dos jogos”, ressalta.

 

PUBLICIDADE

Além do consumidor, que fica mais tranquilo para enfrentar a rotina, também ganham os profissionais que só presenciam a expansão deste mercado de trabalho. “A tendência é crescer cada vez mais e mais rápido”, reiterou, otimista, Albanesi.