Codefat destina mais R$ 1,25 bilhão para programas de geração de empregos

De acordo com o Ministério do Trabalho, os recursos aprovados são da reserva excedente do Fundo de Amparo ao Trabalhador

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Na última quarta-feira (18), o Conselho Deliberativo de Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) aprovou um acréscimo de R$ 1,25 bilhão para ser aplicado em três programas de geração de emprego e renda.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, os recursos aprovados são da reserva excedente do FAT, alocados na forma de depósitos especiais remunerados nos bancos oficiais federais.

Vale lembrar que o Fundo tem registrado evolução positiva nos depósitos especiais nos últimos três anos: em janeiro de 2003, o patamar foi de R$ 5,5 bilhões e para este ano, estão previstos R$ 15,9 bilhões.

Programas do FAT

Aprenda a investir na bolsa

O programa FAT Giro Setorial – que tem mostrado grande eficácia no atendimento das demandas por capital de giro das empresas dos setores de couro, máquinas e equipamentos agrícolas, móveis e têxtil – recebeu mais R$ 550 milhões, passando dos atuais R$ 4,3 bilhões para R$ 4,8 bilhões.

Já o FAT Infra-Estrutura, que já teve cumprido seu cronograma de desembolso previsto pela Programação Anual de Depósitos Especiais (PDE) deste ano, recebeu um aporte de recursos de R$ 350 milhões, alcançando R$ 11,6 bilhões.

O programa FAT Proger Urbano – que garante o crédito necessário ao ciclo operacional da empresa – recebeu mais R$ 350 milhões, para auxiliar as empresas neste fim de ano, quando elas se preparam para as vendas de Natal, gerando milhares de empregos.

Programa de microdrédito

Na mesma reunião, o Codefat também aprovou um teto de R$ 200 milhões por operação para o financiamento de projetos do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO).

Além disso, o Conselho fixou a Taxa de Abertura de Crédito (TAC) para este tipo de negócio em 3%, visando simplificar a concessão de crédito.