Cobertura da Previdência Social cresce o dobro em São Paulo frente à região Sudeste

Entre 2001 e 2009, cobertura da previdência aos idosos cresceu 5,3% em SP, enquanto que no Sudeste o crescimento foi de 2,6%

SÃO PAULO – Entre 2001 e 2009, o crescimento da cobertura da população idosa pela Previdência Social em São Paulo foi o dobro da região Sudeste, segundo a pesquisa Indicadores Sociais divulgada nesta terça-feira (24) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

O crescimento da cobertura da Previdência Social entre os idosos, de 2001 a 2009, foi de 5,3% em São Paulo, sendo que a taxa passou de 71,2% para 75%. Já na região Sudeste o crescimento foi de 2,6% no mesmo período, passando de 74,4% para 76,3%. O levantamento foi realizado com base em dados da Pnad/IBGE (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

No período, o destaque ficou com a população rural, cuja cobertura cresceu 16,8%, passando de 66,2% em 2001 para 77,3% em 2009. No geral, o índice de cobertura no Brasil não apresentou variação, mantendo os 77,4% de cobertura no período analisado.

PUBLICIDADE

Seguridade
Quanto aos benefícios concedidos pelo governo, como aposentadoria, pensões e rendas de programas sociais, como Renda Mínima, Bolsa Família, entre outros, eles representaram 17,9% da renda das famílias paulistanas em 2009, um aumento de 20,5% frente a 2001.

O percentual de São Paulo é inferior ao do Brasil, que ficou em 20,7% no mesmo ano e apresentou crescimento de 13,4% no indicador, frente a 2001. Entre os moradores da zona rural, a diferença nas taxas aumenta mais, sendo 18,9% em São Paulo e 29,2% no Brasil.