Coach financeiro: no lugar de dar o peixe, ele ensina a pescar

Esse coach ajuda a desenvolver uma base para que as pessoas possam descubram sozinhas o que fazer

SÃO PAULO – Você pode estar pensando que o coaching financeiro é mais uma moda da sociedade e que, provavelmente, esse coach nada mais é do que um consultor financeiro.

Mas engana-se quem pensa assim. Veja a diferença: o consultor financeiro dá alternativas a seus clientes, opções de investimentos, formas de cortas gastos, enfim, ele faz a geografia financeira da vida das pessoas.

Já o coach financeiro monta uma estratégia a partir de um projeto de vida, analisando o estado atual do cliente e aonde ele quer chegar. Não dá respostas prontas, mas ajuda a desenvolver uma base para que as pessoas possam descobrir, sozinhas, o que fazer com o dinheiro. No final, elas fazem as próprias escolhas.

Modalidade pouco conhecida

PUBLICIDADE

Ricardo Melo é um coach financeiro desde 2002. Ele conta que essa modalidade de coaching é pouco difundida no Brasil. “Os coachs financeiros são raros no País, eu próprio não conheço outro”, explica.

Ele dá um curso para que as pessoas construam sua independência financeira, reeducando comportamentos que podem ser melhorados e construindo planos de ação. Apesar de ser dado em turma, os planejamentos são traçados de forma individualizada.

Os inscritos têm acesso a informações técnicas, sobre o mercado de capitais, por exemplo, mas também ficam aptos a fazer uma análise do papel das emoções em suas escolhas financeiras.