CNI: vendas reais do setor industrial cresceram 2,92% entre novembro e dezembro

Segundo a pesquisa, o aumento refletiu o crescimento da renda familiar, a expansão do crédito e a estabilidade da taxa de câmbio

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A atividade industrial brasileira fechou o ano de 2006 em alta. Esta é a conclusão da CNI (Confederação Nacional da Indústria), segundo a qual as vendas reais no setor industrial apresentaram, entre novembro e dezembro, sua maior taxa de crescimento desde agosto do ano passado, 2,92%.

A série livre de influências sazonais revelou também que, em comparação com terceiro trimestre de 2006, as vendas da indústria avançaram 3,92% e, frente ao último mês de 2005, apresentaram uma expansão de 1,93%.

Segundo a pesquisa, o aumento refletiu o crescimento da renda familiar, a expansão do crédito e a estabilidade da taxa de câmbio. Em dezembro, 80,3% da capacidade instalada foi utilizada, descontado o efeito sazonal e, no ano, a taxa média de utilização da capacidade foi de 81,8%.

Emprego industrial

Aprenda a investir na bolsa

Já as horas trabalhadas na produção durante o mês de dezembro recuaram 0,69% em relação ao mês de novembro. Além disso, o índice de emprego sofreu um leve recuo de 0,04%, depois de cinco meses em alta.

Ao longo do ano passado, o emprego industrial cresceu 2,21%, taxa bem menor que a registrada em 2005, quando o índice de emprego registrou uma expansão acima de 5%.

A pesquisa é realizada mensalmente com aproximadamente 3 mil empresas de médio e grande porte, em 12 estados.