Em carreira / clt

Greve geral em SP: Professores e bancários param; transportes farão assembleias nesta quinta

O sindicato dos metroviários de São Paulo, que havia decidido participar da greve, fará nova assembleia

greve dos bancários 1
(Marcelo Camargo/ABr)

SÃO PAULO - O sindicato dos metroviários de São Paulo, que havia decidido participar da greve geral nesta sexta-feira, 30, terá no fim da tarde desta quinta (18h30) uma nova assembleia para discutir a adesão ou não à paralisação. Também estão previstas assembleias das categorias dos motoristas de ônibus e trabalhadores ferroviários da CPTM. 

Convocada contra as reformas trabalhista e da previdência, a greve já conta com a participação dos bancários e professores, segundo informações dos respactivos sindicatos. Há atos programados para diversas cidades. 

A Força Sindical vai reunir trabalhadores às 11 horas na frente da Superintendência Regional do Trabalho, na Rua Martins Fontes, no centro. Antes disso, haverá encontros nas zonas sul, leste, oeste, norte, no aeroporto de congonhas (às 8h30 e às 10h) e em Bauru. "A intenção do protesto é cobrar mudanças nas propostas de reformas trabalhista e previdenciária, que prejudicam os trabalhadores, além de fazer um alerta sobre o aumento do desemprego", escreveu a Força em manifesto. 

Em frente ao MASP, às 16h, um ato organizado pela CUT deve tomar forma. Outros 19 atos organizados pela Central devem ocorrer só no estado de São Paulo. 

 

Contato