Em carreira / clt

GM paralisa montagem de veículos em São José dos Campos

Com a paralisação do segundo turno pela GM, a atividade de montagem de veículos está suspensa

GM - Bloomberg
(Bloomberg)

A General Motors (GM) informou que paralisou a partir desta quinta-feira, 7, por tempo indeterminado, as atividades do segundo turno da fábrica de veículos utilitários do complexo industrial de São José dos Campos, no Vale do Paraíba (SP), com o objetivo de adequar a produção à baixa demanda do mercado. Foi a segunda montadora a anunciar corte na produção hoje. Mais cedo, a Volvo comunicou à imprensa que irá encerrar o segundo turno da produção de caminhões e ônibus em Curitiba (PR), provocando excedente de 600 funcionários.

 

Com a paralisação do segundo turno pela GM, a atividade de montagem de veículos está suspensa. Segundo a empresa, apenas as áreas de funilaria e pintura continuarão funcionando em São José, onde a montadora produz os modelos S-10 e Trailblazer. A companhia não deu mais detalhes. Na unidade, a montadora possui 798 metalúrgicos em lay-off até 7 de agosto, sendo 473 desde março e 325 a partir de sexta-feira, 8. A GM também tem 467 empregados em licença remunerada desde a quarta-feira, 6, por tempo indeterminado, e 819 em lay-off desde novembro até julho em São Caetano do Sul (SP).

 

A notícia da paralisação do segundo turno em São José pegou o Sindicato dos Metalúrgicos da região de surpresa. Por meio de sua assessoria, a entidade afirmou que a empresa não comunicou oficialmente a decisão previamente. O sindicato afirmou que chegou se reunir com a montadora há alguns dias e questionou sobre a possibilidade, mas a empresa teria negado qualquer paralisação. O sindicato afirmou que, até o momento, não soube de demissões.

 

Contato