Ciesp: mais de 11 mil vagas foram abertas pela indústria paulista em fevereiro

Destaques ficaram com o município de Sertãozinho e com o segmento de alimentos e máquinas e equipamentos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As contratações da indústria paulista cresceram 0,57% no segundo mês do ano, na comparação com janeiro, revela a pesquisa mensal do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) divulgada nesta quarta-feira (14).

No total, foram abertos 11.884 postos de trabalho em fevereiro. O resultado é o melhor já registrado na série histórica da pesquisa para o mês e muito superior aos 3.504 novos empregos criados no mesmo período do ano passado.

Destaques entre os setores

Entre os setores que mais influenciaram o desempenho positivo de fevereiro frente ao mês anterior, destacam-se o de alimentos (+1,83% e 5.036 empregos), o de máquinas e equipamentos (+1,72% e 2.898 vagas) e o de material de transporte (+0,72% e 1.638 postos).

Aprenda a investir na bolsa

Por outro lado, entre os destaques negativos mais influentes para o resultado do mês, estão os segmentos de confecção de artigos do vestuário (-0,59% e 834 vagas a menos), de edição, impressão e reprodução de gravações (-0,90% e 719 empregos cortados) e de artigos de borracha (-0,70% e 319 postos de trabalho a menos).

Análise regional

Na análise regional, o levantamento revela que Sertãozinho foi o município líder em contratações no segundo mês de 2007, em relação a janeiro, com o acréscimo de 10,80% em sua mão-de-obra industrial. Rio Claro (+4%) e São Carlos (+3,17%) vieram em seguida.

Na contramão dos resultados positivos, as cidades do interior paulista que mais demitiram em fevereiro foram Matão (-5,95%), Diadema (-0,61%) e Santo André (-0,55%).

Já na Grande São Paulo, o índice permaneceu praticamente estável, com alta de apenas 0,03% na criação do emprego industrial entre janeiro e fevereiro, e no Interior do Estado, houve aumento de 0,97%.

Sobre a pesquisa

O levantamento do Ciesp é realizado mensalmente com 1.946 indústrias de transformação distribuídas por todo o Estado de São Paulo, responsáveis por cerca de 695.000 empregos.